X
Menu
X
Igreja Evangélica Verbo da Vida
Campina Grande - PB

A oração abre o caminho para Deus agir! – Professora do Rhema, Adriana Caxeta

Adriana Caixeta ministrou uma palavra poderosa sobre a autoridade que temos no Nome de Jesus por meio da oração!

FullSizeRenderNo dia 31 de janeiro, a professora do Rhema, Adriana Caixeta ministrou uma palavra poderosa sobre a autoridade que temos no Nome de Jesus por meio da oração. Em Gênesis 1:26 diz que Deus fez o homem a Sua imagem e semelhança. Ele deu ao homem domínio sobre todas as coisas, ou seja, autoridade no Nome de Jesus.

“Deus nos constituiu reis e sacerdotes para reinar em vida. No entanto, temos a responsabilidade de abrir ou fechar qualquer coisa, de ligar ou desligar. Deus disse que o que ligarmos na terra, será ligado no céu. Quando falamos a Palavra  em oração,  ela passa a ser um decreto real, não tem como falhar. Deus zela pela Sua palavra”.

Na ocasião, a professora relembrou a igreja que ao orarem segundo a bíblia, algo acontece. “Você decreta e descansa porque você sabe que vai se manifestar”, afirmou.

“Existe uma Graça que está sobre você. Ela não deixa você desistir, parar ou retroceder. Ela nos capacita, nos assessora. A medida que as pressões chegam, a Graça aumenta mais e mais”.

“A oração não se perde, não tem prazo de validade, pelo contrário se concretiza. Não existe pressão que possa te paralisar”.

Para a professora, toda vez que estamos passando por pressões, algo de bom vai acontecer. “Então, comece a dar gargalhada e a se alegrar. Diga: Vai acontecer! Vai acontecer!”, disse.

“Muitos ainda estão parados porque não sabem orar. Tenha convicção do que está falando, não fique lançando palavras ao vento.  Medite na Palavra. Deus cria estrutura dentro de nós”.

“Sua oração vai mover o coração de Deus e os meios que você precisa para agir, mas existem situações que você não poderá fazer nada. Só aguardar!”.

“Se localize dentro da palavra e comece a declarar. Vai haver horas que precisará somente adorar. Não podemos desejar resultados imediatos. Precisamos perseverar e nos manter com o mesmo vigor, desejo e fervor desde o início”.

“Na oração e comunhão recebemos a força necessária para continuarmos firmes. Deus se levanta de todas maneiras para nos encorajar. Você não vai conseguir resposta se não parar e considerar o que Deus diz”.

“As vezes o silêncio de Deus e a falta de respostas é por causa do posicionamento errado que temos”.

“Quando você entende sua autoridade, a oração fica leve e divertida. Ela tem que ser um estilo de vida.

Na noite, a Adriana explanou sobre o dever de orar sempre, e nunca desfalecer, dentro do contexto da parábola no livro de Lucas 18. “Orar é uma obrigação! Ninguém coloca um revólver em nossa cabeça, mas sabemos que temos que fazer. Temos o dever de orar sempre, mas as vezes queremos ter folga em nossa vida de oração. Não podemos desaminar! Nunca! Esse juiz atendeu a mulher por insistência, mas Deus não é assim. Ele só pode interferir nessa terra, através do homem, porque o Senhor estabeleceu dessa forma. A oração abre o caminho para Deus agir”.

“Meus irmãos, tende grande gozo quando cairdes em várias tentações”. (Tiago 1:2)

“Tenha alegria diante das provações, seja constante, permaneça firme em Deus. Quando falamos para as provações, vamos vendo e provando que Deus é bom. Nossa fé aumenta. Deus não pode mentir. Se Ele falou, vai cumprir”.

“Alegrai-vos na esperança, sede pacientes na tribulação, perseverai na oração.” (Romanos 12:12)

‘Seja alegre, paciente e persevere!. Reconheça que não é na sua força, mas é na força do seu Pai. Não desista do que é seu por direito. Alcance a promessa, não deixe passar nenhuma delas. Deus leva a sério a nossa vida de oração. Elas estão guardadas. Ele responde a todas. Exatamente que quando você abre sua boca,  um decreto real está sendo estabelecido. Vai acontecer!”

Compartilhe
Deixar um comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>