X
Menu
X
Verbo da Vida
Taguatinga - DF

“Com o tema Decisão e Oportunidade”, a professora do Rhema Luciléia Toledo ministrou a palavra

“Decisão e Oportunidade”, esse foi o tema da mensagem do culto de quinta-feira (23), ministrado pela professora do Rhema, Luciléia Toledo.

FullSizeRender_1Luciléia iniciou sua ministração falando que precisamos discernir o tempo, o momento certo das coisas e que não podemos ficar alheios ao que está acontecendo e ficar no comodismo. “A gente deixa passar coisas que parecem que são comuns, mas não são. Precisamos perceber quando a porta da oportunidade se abre, deixar de tratar o que não é comum, como comum. Então, não deixe essa porta se fechar,  por não entender o tempo”, afirmou

Com base no livro de Josué 24:14-15, ela ministrou. “Eles estavam em um momento onde muitas coisas iriam mudar. Josué chamou o povo e disse que aquele dia seria de decisão. Decidir que caminho iriam seguir”, esclareceu.

“Ao longo do que ele descreve ouve homens que tomaram decisões certas e outros erradas, horas baixas e horas altas. Então, não é mais o momento de andar em dois pensamentos, decida qual caminho irão seguir”, disse.

“Josué decidiu servir ao Senhor, independente daqueles homens. Ele disse “Eu e minha casa serviremos ao Senhor. Ele decidiu com todo o coração, acontecendo o que fosse ele não iria se mover daquilo que Deus tinha para a vida dele e sua família”.

“Deus nos chama para tomar decisões. A vontade de Deus é que cresçamos e cheguemos ao pleno conhecimento da verdade, mas esse avanço só vem quando nos inclinamos para a vontade Dele e meditamos em Sua palavra”.

“Muitas vezes estamos dizendo não, quando Deus abre uma porta de oportunidade e não entramos nela.  Estamos dizendo não, quando sabemos o que deveríamos esta fazendo e não estamos. No entanto, chegou o momento de tomarmos decisão, de servir ao senhor, de viver para o Senhor. Dando o que der, vindo o que vier, precisamos nos posicionar na vontade de Deus para nossa vida e não sair dela. Seja ousado e dê um passo”, disse Luciléia.

“Mas, vindo a plenitude dos tempos, Deus enviou seu Filho, nascido de mulher, nascido sob a lei”. (Gálatas 4:4)

FullSizeRender

“Com base nessa palavra, Deus enviou seu filho, a plenitude do tempo, quando tudo estava pronto e completo. Deus trabalhou na história da humanidade. Ele veio na hora exata, no tempo certo. O tempo ficou pleno e uma porta da oportunidade foi aberta. Diante disso, Deus abriu uma porta da oportunidade para essa igreja, existe uma porta aberta. Essa porta é um novo tempo, momento exato, hora exata. Ele abriu!”.

Ela disse que uma porta nos abriu e precisamos tomar a decisão, pois Deus não irá nos empurrar para dentro. E não podemos considerar comum o que não é comum. “Não considere comum o que para Deus é sobrenatural”, afirmou.

“E aconteceu que Jesus, concluindo estas parábolas, se retirou dali.  E, chegando à sua pátria, ensinava-os na sinagoga deles, de sorte que se maravilhavam, e diziam: De onde veio a este a sabedoria, e estas maravilhas? Não é este o filho do carpinteiro? e não se chama sua mãe Maria, e seus irmãos Tiago, e José, e Simão, e Judas? E não estão entre nós todas as suas irmãs? De onde lhe veio, pois, tudo isto? E escandalizavam-se nele. Jesus, porém, lhes disse: Não há profeta sem honra, a não ser na sua pátria e na sua casa. E não fez ali muitas maravilhas, por causa da incredulidade deles”. (Matheus 13:53-58)

“Onde Jesus passava fazia muitos milagres, mas lá Jesus não fez. Algum impedimento houve naquele lugar. Tudo que não procede de fé é pecado. Deus espera de nós fé em qualquer situação. Andar em fé, confiando e se lançando Nele. Diante disso, Jesus não pode se manifestar naquele lugar, pois aquele povo não pode ser alcançado. Porque isso aconteceu? O povo não respondeu a altura, pois estavam pensando ele é o filho do carpinteiro, alguém comum. No entanto, Deus estava com a porta escancarada para aquele povo, mas eles não acreditaram, não entraram.  Tornaram comum”, disse.

Luciléia finalizou, dizendo: “Precisamos nos envolver. Chega de desculpas! Tome a decisão. Josué tomou a dele. Se nos envolvermos vai vir provisão. Tenha uma ação, uma atitude correspondente a sua fé. Uma igreja poderosa! Que entende quando Deus está agindo, se movendo”.

Compartilhe
Deixar um comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>