X
Menu
X

Conselhos aos Profetas

por Jannayna Albuquerque

*Resumo de ministração no segundo dia do Seminário do Ofício Profético

EQUILÍBRIO

Gostaria de falar um pouco sobre o Ofício Profético, lembrando que todo profeta deve pregar ou ensinar de alguma maneira.

O papel do profeta não é falar o passado, presente ou futuro das pessoas. Nenhuma chamada existe para preencher uma lacuna pessoal para ser amado ou aceito.

Se tem uma chamada em que as pessoas geram muitas expectativas, é a chamada do profeta. É preciso ser diligente para não cair na tentação de se deslumbrar com isso.

Muitas portas ministeriais não estão abertas para esse oficio porque muitos estão usando o ofício como uma bandeira de si mesmos.

A cegueira do deslumbre do pecado fazem as pessoas andar como quem se esqueceu de que vamos prestar contas.

O que estamos fazendo com esse breve tempo que temos? Às vezes deixamos muito para ser feito amanhã e não fazemos o que nos cabe ser feito hoje.

Cuidado com  a vaidade ligada ao chamado

É importante discernir o que precisa ser dito em público e o que não. Isso é algo controlável,  pois o espírito do profeta é sujeito ao profeta. Você e eu podemos ser enganados, mas a Palavra diz que quem confia no senhor não será confundido. Se eu conheço, eu confio. Se eu confio, não serei confundido. Não haverá confusão para quem é intimo.

A base para uma vida cristã bem sucedida é essa intimidade com aquele que te criou.

Não tenha medo de errar, ninguém começou a andar de bicicleta sem arranhar os joelhos muitas vezes. Existe um tempo de experiência para todas as pessoas. Se você entende que está num tempo de experiência, você não precisa ser precipitado. Prudência! Você pode se ralar, mas não precisa quebrar uma perna. A intrepidez não deve ser confundida com uma ousadia louca e irresponsável.

O mestre por exemplo, entra em todo lugar, ele tem uma veia dilatada em Deus para explicar as coisas, às vezes para ver algo em um único versículo que ninguém viu. Todo crente, nascido de novo, pode provar isso, mas o mestre tem uma habilidade diferenciada para explicar a Palavra. Ainda assim, há diferentes formas do chamado. Tem mestres mais poéticos, outros mais profundos, por exemplo.

Cada chamado tem uma coluna principal da sua forma de agir e as diversas formas de se expressar que estão ligadas à traços individuais.

Quem tem o oficio do profeta, tem uma certa frequência, consistência, em dois dos três dons de revelação: palavra de conhecimento, palavra de sabedoria e discernimento de espírito, que se expressam conforme a sua personalidade.

Alguns profetas são salmistas. A música funciona como um condutor de eletricidade para o profeta. Parece que a música ajuda o profeta a executar seu oficio. O irmão Hagin, por exemplo, tinha sua própria banda.

É muito interessante quando a  gente sabe como fazer, e na medida que você conhece, você tem mais liberdade.

Quem  nos deu isso foi Deus, Ele criou a multiforme sabedoria, formas diferentes de fazer a mesma coisa. Jesus, por exemplo, curou de formas diferentes. Talvez nem todas as pessoas aceitariam ter um lodo de cuspe em seus olhos.

O PAPEL DA PROFECIA

A profecia exorta, edifica e consola, se não passa por essas coisas ela deve ser deixada de lado.

Exortar é chacoalhar, balançar, chamar para perto.  Saiba dar o remédio certo, profeta. Às vezes o que a pessoa precisa é de silencio e se você der um energético vai ser prejuízo.

Se você não tem certeza, não diga. Mas fique em paz, quem conhece não será confundido. Ore em línguas, fique sensível, assim, quando Deus sussurrar você vai saber o que Ele está falando.

Tenha paciência com você mesmo, se você não tiver, ninguém vai ter. Dê descontos para você mesmo, se não você morre. Dê significância a sua estadia aqui na terra, o que passou não tem como consertar. É só daqui pra frente.

Não abata o que Deus quer levantar e não levante o que Deus não quer. Não se desespere, é só uma questão de estudar, orar em línguas e estar perto. Deus quer te dar mais experiências sobrenaturais do que o que você quer viver.

A profecia edifica. Constrói coisas dentro do coração de uma pessoa, mesmo que seja uma correção. A Palavra diz que toda exortação é dolorosa no começo, mas depois, ela dá um fruto pacífico de justiça.

Jonas sempre me chamou a atenção. Foi dada a ele uma condição de avisar o povo, mas ele não o fez. E, por causa disso,houve uma conseqüência. Deus enviou um peixe para poupar a vida dele. E, dentro do peixe ele fez uma oração, assumindo a sua condição. Ele falou como se já estivesse fora do peixe, mas ele ainda estava dentro. Ele mudou a atitude quando ainda estava dentro do peixe e, porque ele fez isso, Deus deu ordem ao peixe para  ele ser vomitado.

Jonas voltou e pregou ao povo. O povo se arrependeu e se vestiu de pano de saco, fazendo o que era comum naquela época, pois o arrependimento tem uma ação.

O PAPEL DO PROFETA

Um problema do profeta é achar que é especial demais, mas quanto mais simples melhor fica… mais igual aos outros, mais empatia pelas pessoas. A profecia precisa estar associada a misericórdia, a empatia. O profeta precisa se mover pelo amor ao povo.

Principalmente quem tem chamada ministerial, exerce uma influência sobre as pessoas. Elas vão se inspirar em você. Cuidado com como você lida com isso. A Bíblia diz que Deus resiste ao soberbo.

Se Deus quis perdoar um povo, o que temos com isso? Ele não tem amor, Ele é amor. Amor, misericórdia, compaixão. Deus lê o arrependimento do povo. Deus tem uma forma certa de corrigir os seus.

Moisés, fugiu da sua chamada, passou 40 anos sem exercer seu chamado e nem ele lembrava que tinha sido chamado para algo. Quantas vezes você não consegue ver mais o que Deus te falou em uma época atrás. A Palavra diz que os dons são irrevogáveis; ou você exerce, ou você leva para o túmulo.

Deus começou a falar com Moisés através da sarça e disse que ele não era comum e que ele libertaria o povo. Lembrou Moisés da sua aliança com ELE. Ele estava dizendo que não havia se esquecido dele.

Eu acredito que no tempo até Moisés voltar, ele foi amadurecendo aquilo que recebeu do Senhor. Moisés quando estava no deserto estava em outro nível. Não despreze as experiências que você tem!

Não tem, no velho testamento, outra pessoa a quem Deus tenha se mostrado de costas. Interessante como tem coisas únicas que Deus faz com algumas pessoas e que será testemunho para outras.

Quando você amadurece, você entende que a quem muito é dado, muito é cobrado. Exatamente por tudo que Deus tinha dado a Moisés, não cabia mais alguns tipos de erro. Quando ele bateu na rocha, ele demonstrou um sentimento diferente de Deus e porque ele fez isso, não entrou naquela terra.  Mas a morte de Moisés foi a prova da lealdade de Deus com os seus, já que ele foi disputado por dois anjos.

Deus não concorda com pessoas “almáticas”. Você não precisa ser esquisito. As vezes as pessoas se sentem no direito, por ser profeta, de ser sentimental  e até desrespeitoso. Mas isso não faz parte do chamado. O profeta está dentro do que a palavra diz: “sujeitai-vos uns ao outros”

Tem um “quê” de psicologia em Deus. Talvez você veja isso como ciência, mas eu vejo como um fruto da compaixão de Deus para entender as pessoas. Saber porque uma pessoa é assim baseado no que aconteceu, na sua historia de vida.

 

CONSELHOS FINAIS

O chamado profético tem sido bombardeado e muitos profetas se escondem por medo, por serem avaliados demais, por erros que cometeram e muitos têm recuado. Mas eu creio, e sei, que Deus precisa levantar essas vozes.

Dentro do Verbo da Vida sede, Deus quer restaurar essas vozes de forma sobrenatural, limpa e sem medo de errar, porque errando você vai se corrigindo e se aprumando.

Ninguém vai te chamar de doido, almático, esquisito, louco…  ninguém vai te apontar o dedo. A proposta não é você estar sozinho, mas estarmos juntos como as andorinhas.

Se você disser algo e aquilo não acontecer, você mesmo pode se desacreditar do que  diz, mas não desanime, Deus tem uma aliança com você. Fique em paz e um dia vai chegar a notícia de que aconteceu.

Moisés parou para observar a sarça e isso significa que ele considerou. Pare, observe, considere, leia boas coisas de bons profetas, de homens que deixaram a sua marca e suas vozes foram eternizadas.

João Batista não fez nenhum milagre, mas havia poder no que ele falava. Que a sua boca seja como a pena de um habilidoso escritor.  Refaz teus votos com o Senhor, reconhece que você não pode mudar o que passou, mas que você pode fazer diferente daqui pra frente. Reafirma seus votos de amor.

Compartilhe

Postagens Relacionadas

Noite de celebração com ministração inspiradora de Jannayna Albuquerque A perfeita vontade de Deus Culto do Espírito: Rendição diante do poder e da Palavra de Deus na terça (06) A Palavra aciona o poder Não revide! “Dê a outra face”, foi o recado de Jannayna Albuquerque neste domingo à noite Conversa franca entre pais e filhos Conversa franca com os filhos

2 comentários em “Conselhos aos Profetas

Thais Oliveira comentou:

vocês vão disponibilizar o audio dessa ministração???

Deixar um comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Please type the characters of this captcha image in the input box

Por favor, digite os caracteres desta imagem na caixa de entrada