X
Menu
X

Há poder na compaixão

Luissa Emery
(Líder do Departamento de Produção de Culto)

O nosso espírito é recriado, mas a nossa mente precisa ser renovada todos os dias. Nós vamos manter a chama do Espírito acesa, em nós, conhecendo a palavra. Jesus não “arredava o pé” das convicções que Ele tinha, ele sabia quem Ele era porque conhecia o Pai. Precisamos saber quem Jesus era, o que a Palavra fala. Nós precisamos conhecer a Palavra. 

Existe a compaixão do mundo e a compaixão de Deus. A Bíblia nos mostra um caso em que as pessoas tinham compaixão por um coxo e o mundo dava esmola para ele, mas quando Pedro e João passaram por aquele coxo eles mudaram a vida dele. A compaixão de Deus tira a pessoa do lugar em que ela está. A compaixão de Deus gera poder. Foi a compaixão de Deus, naquele momento, que fez o coxo andar.

O livro de Mateus, no capítulo 14, aponta a compaixão que Jesus tinha das pessoas. A compaixão através de Jesus gerava poder, isso não está relacionado a ter pena de alguém e ainda assim não fazer nada a respeito.

A compaixão faz algo, vamos começar a curar os enfermos quando a compaixão se tornar o que nos move. 

As vezes eu acredito que não estamos andando nos dons por causa de egoísmo, para que as pessoas vejam que podemos curar. Olha quantas pessoas são a igreja de Cristo, imagina se cada um de nós saíssemos daqui cheios de compaixão. Seria milagre para todos os lados.

A compaixão é o combustível do poder. 

A compaixão do mundo dá o pão, mas a compaixão de Deus dá a salvação, a libertação. Por que você quer alcançar o mundo? As nações? Se for para postar uma foto no Instagram, o seu prêmio será esse.

No livro de Lucas no capítulo 7, do verso 11 ao 14, podemos ver que Jesus não perguntou do que o menino morreu ou se ele merecia morrer. Nós não podemos medir a compaixão, não podemos julgar o que uma pessoa merece de bem ou de mal. O nosso papel é fazer o que está escrito. O julgamento cabe a Deus. Quantos mortos nós ressuscitamos, quantos enfermos são curados através de nós? Será que a nossa compaixão está funcionando? Quando desejamos algo, precisa ser de todo o coração, precisamos ser movidos por compaixão. Se nós que somos a igreja, entendermos isso, o nosso papel como igreja é se compadecer.

Precisamos amar um ao outro, perdoar, às vezes o perdão parece difícil, mas o que fizemos para merecer o perdão que Jesus conquistou para nós? Não há pecado tão grande que Jesus não possa perdoar.

O que vai te manter é a Palavra. Quanto Jesus foi tentado, a sua primeira reação foi dizer está escrito, precisamos saber o que está escrito. Às vezes sentar e ouvir uma ministração pode parecer difícil porque nós somos do fogo. Mas no dia a dia, não temos alguém para nos animar, e nesse momento, precisamos conhecer o que está escrito, para suportar o dia mau, para fugir da tentação. Precisamos declarar as coisas certas, conforme o que está escrito. O fato, a situação, pode mudar, mas a verdade que é a Palavra, não muda. 

Dúvida é a fé que temos nas circunstâncias, mas quando começamos a declarar a Palavra, nos tornamos mais fortes que as circunstâncias.  As nossas declarações trazem convicção ao nosso coração.

Mateus 9.35-38 diz que nós temos trabalhadores para a seara, podemos ver nossas igrejas, temos pessoas. Mas tem faltado trabalhadores, está faltando pararmos de olhar para o nosso próprio umbigo. Por que estamos desejando a prosperidade? Para ter o carro do ano? Isso é egoísmo. Jesus priorizava as outras pessoas, o mundo clama por nós, pela igreja, o que estamos fazendo com esse clamor.

Na adolescência, em um sonho, e eu podia ouvir as pessoas clamando por ajuda. O que estamos fazendo com esse clamor? Missões começam onde você está, a compaixão começa onde você está. O que estamos fazendo com o que temos aprendido? Se não estamos compartilhando isso com as pessoas, isso é egoísmo. Compartilhe o que Deus tem falado com você. Na sua casa, no trabalho, na faculdade, na escola. As pessoas reconhecem que somos crentes? As pessoas reconhecem Jesus através das nossas vidas? Estamos sendo Jesus para as pessoas que estão em nossa volta?

A compaixão do mundo tenta fazer alguma coisa, mas a compaixão de Deus desperta o sobrenatural, Jesus apenas partiu o pão e o milagre aconteceu, a provisão chega para que possamos dar (Mt. 15.32-38). Há poder na compaixão, o sobrenatural opera através da compaixão. Jesus era cheio de uma compaixão genuína.

Paulo teve diversas experiências com Jesus, estava falando que estava sendo atribulado, isso me diz que não podemos julgar quem merece compaixão ou não. Deus usou uma pessoa, Tito, para consolar Paulo, podemos ser o consolo de alguém (II Co 7.5 – 7). Quando alguém abre o coração e conta que está chateado com alguém, estamos sendo consolo ou tribulação? Trazendo ódio, ira e até mesmo rebelião? Nós temos a capacidade de ser alívio, mas é nossa atitude que define quem somos.

As pessoas têm chamados diferentes, Deus distribuiu como Ele quis. Não cabe a nós julgar o trabalho do próximo, cabe a nós fazer o que fomos chamados para fazer. A compaixão é para se ter com a liderança também.  

*Trechos da mensagem no Jovens para as Nações em Julho de 2019

Compartilhe
Tags

Postagens Relacionadas

Encerramento do JPN Brasil: Manhã fervorosa e de mensagens impactantes Aprenda a lidar com a  humilhação Avance com a Palavra, Deus conta com você! Honre a unção Última noite do JPN trouxe programação especial, honra e unção profética JPN desta manhã teve ensinamentos sobre oração, cura e sexualidade Prepara-se e entregue-se ao chamado de Deus JPN 2019: abertura trouxe ativação de chamados e mover do Espírito
Deixar um comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Please type the characters of this captcha image in the input box

Por favor, digite os caracteres desta imagem na caixa de entrada