X
Menu
X

Buscando a Deus em Família

Por Manoel Dias

(Vice-presidente da igreja Verbo da Vida Sede e integrante da diretoria do Ministério Verbo da Vida)

Desde a fundação do mundo, Deus idealizou duas instituições: a família e a Igreja. A família foi manifesta no jardim do Éden, logo após Deus criar o homem (Gênesis 2.21-25). Já a Igreja surgiu na ressurreição de Cristo; porém, Paulo disse que ela já estava em Deus como mistério oculto, antes da fundação do mundo (Efésios 3.1-6).

A Igreja, Paulo chama de a “Grande Família de Deus”, mas também encontramos em muitas partes da Bíblia uma ênfase quanto à família como uma pequena igreja, onde aprendemos sobre Deus e o buscamos para adorá-Lo.

É no contexto familiar que a influência dos mais velhos sobre os mais novos faz com que uma consciência de servir a Deus não fique limitada à grande reunião na igreja local. Vamos relembrar passagens em que a Bíblia enfatiza a família buscando a Deus…

Quando Deus ordenou que a Páscoa fosse celebrada, ela se deu no contexto da família, toda a família deveria comer a carne do cordeiro em união, isto está em Êxodo 12.

Já Josué declarou: “eu e a minha casa serviremos ao Senhor” (Josué 24.14-15). Ele também exortou a todos dizendo: “Agora, pois, temei ao SENHOR e servi-o com integridade e com fidelidade”. Sua consciência de servir a Deus no contexto familiar era mais forte do que no contexto militar, pois ele liderava as campanhas do exército de Israel.

Noé, o pregador da justiça, obedeceu a Deus mesmo sem ter obtido êxito pregando para aqueles de seus dias; no entanto, alcançou a sua própria família, a qual Deus usou para repovoar a terra. Ao sair da arca após o dilúvio, Noé juntamente com os seus edificaram um altar ao Senhor (Gênesis 8 e 9).

Em Atos 16.24-32 temos narrada a história de Paulo e Silas quando foram libertos da prisão sobrenaturalmente e, nesta ocasião, Paulo intervêm na hora em que o carcereiro ia se matar, dizendo: “Crê no Senhor Jesus e serás salvo, tu e tua casa”. Paulo pregou a Palavra para aquela família.

Verdadeiramente os olhos do Senhor estão sobre famílias. Como cooperadores de Deus devemos proteger este vínculo que está no coração de Deus com cada família.

Fonte: Revista Verbo – Edição 28

Compartilhe

Postagens Relacionadas

“O que tem lhe influenciado?” foi a pergunta de Manoel Dias no Culto de Celebração Cuidado com as influências Achegai-vos! Uma boa medida de Palavra e poder transbordaram no Culto do Espírito A Importância da leitura Culto do Espírito: Manoel Dias ministrou numa noite de avivamento O Espírito Santo na nossa vida de adoração Família se constrói, não nasce pronta – Parte 2
Deixar um comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Please type the characters of this captcha image in the input box

Por favor, digite os caracteres desta imagem na caixa de entrada