X
Menu
X
Verbo da Vida - Zona Sul
Jardim Paulistano - Campina Grande - PB

Oração: Prazer ou Obrigação?

11898828_1065106330168508_126111802874536748_nPriscila Carneiro

Graduada da Escola de Ministros Rhema

Se não encontro prazer em minha prática de oração, então, a “vida de intimidade” que penso ter não passa de uma teoria!

Desse jeito! Foi exatamente isso que o Espírito me falou, de maneira pessoal, mas que creio abranger a todos quantos afirmamos amar ao Senhor e a Sua presença.Existe um prazer inexplicável, incomparável e insaciável na oração que somente aqueles que decidem pela melhor parte é que são capazes de desfrutar. Muitas vezes (ou quase sempre, para alguns) vai requerer de nós renúncia, abnegação, desprendimento, aniquilação da nossa vontade, morte. Sim, morte! É quando morremos NELE que verdadeiramente vivemos PARA ELE. É quando nos perdemos n´Ele que verdadeiramente nos encontramos e esse encontro redunda em tanta devoção, tanta paixão, tanto amor por Ele, Sua Palavra, Sua Presença, Seus planos, Seu propósito. Nada mais importa além d´Ele. Ele é o amado nas nossas almas, Aquele que realmente necessitamos, nosso El Shaday – o Deus que é mais do que suficiente!!!

Estamos vivendo um ano onde o Espírito do Senhor tem nos despertado e avivado para uma maior entrega em oração, cremos que é um ano de um poderoso mover no meio da Igreja – Corpo de Cristo, e tal mover virá através de vidas rendidas completamente àquilo que o Senhor tem reservado para nós. Existem tesouros escondidos em Deus PARA NÓS e não “de nós” (Jeremias 33:3), e esses tesouros somente serão descobertos quando nosso tempo dedicado a Ele for fruto de sede e fome por Ele e por tudo o que Ele é.

Eu é que sei que pensamentos tenho a vosso respeito, pensamentos de paz e não de mal, para vos dar o fim que desejais. Então, me invocareis, passareis a orar a mim, e eu vos ouvirei. Buscar-me-eis e me achareis quando me buscardes de todo o vosso coração. (Jeremias 29:11-13)

No texto acima, a palavra hebraica para “achareis” é MATSA e ela, dentre vários, tem como significado: “Ser considerado suficiente, ser bastante”. É certo que quando O buscarmos de todo o coração também encontraremos n´Ele tudo aquilo que precisamos e descobriremos que ELE é suficiente para nós, ELE é o bastante. Isso não é poderoso, irmãos? Reconhecer que se Deus é tudo o que precisamos e nós já O temos, significa dizer que temos tudo! Aleluia!! Porém, infelizmente, o contrário também é verdadeiro, e se não encontramosNELE a nossa suficiência, é porque ainda não descobrimos a nossa essência. É chegado o tempo em que seremos tomados de uma fome e uma sede sobrenatural e só permanecerá em nós aquilo que O agrada, que será abalado tudo o que abalável e permanecerá apenas o inabalável dEle, Sua vontade e Seus planos para cada um de nós. Deus tem tanto mais dEle para nos revelar, de fato, Ele é mais interessado em revelar-Se do que nós o somos em desejar essa revelação. Ele é o primeiro a ansiar por estar conosco.

Ao meu coração me ocorre: Buscai a minha presença; buscarei, pois, Senhor, a tua presença! (Sl. 27:8).

Fico imaginando que, se o salmista Davi, tendo o Deus Todo-Poderoso habitando apenas “sobre” ele, foi capaz de fazer tal declaração, quanto mais nós, que hoje temos o Espírito Santo DENTRO de nós! Queridos, essa é uma realidade que precisa deixar de ser uma teoria firme e passar a ser uma prática viva em nossas vidas, pois Deus quer revelar-se a nós de maneira profunda, íntima e pessoal DIARIAMENTE, não apenas nos dias em que vamos à igreja, mas naquele cantinho em nossas próprias casas onde encontramos o nosso LUGAR DE ORAÇÃO. Jesus não cansava de orar, ao contrário, por muitas vezes nos evangelhos, podemos vê-Lo retirando-se para orar (Mt. 26:42 / Mc. 1:35 / Lc. 5:16). Ele não merece o que nos sobra, mas é digno do nosso melhor, daquele tempo que talvez seja tão importante para mim e para você, mas que entregando a Ele, nos trará mais conhecimento dEle e das Suas promessas, além das respostas e estratégias que tanto necessitamos. Precisamos experimentar mais da presença dEle para que comprovemos o quão real ela é! Sejamos rápidos em ouvir a voz do Senhor nos chamando, seja a hora que for (e isso inclui as madrugadas) e obedecê-Lo ainda que pareça um sacrifício, mas, lembre-se: Todo sacrifício genuíno atrai a glória.

Tu me farás ver os caminhos da vida; na tua presença há plenitude de alegria, na tua destra, delícias perpetuamente. (Sl. 16:11) 

Uma das definições para ALEGRIA no texto acima é Simchah – ASSUNTO PRAZEROSO. Que maravilha, irmãos! O próprio Deus, criador dos céus e da Terra, o Todo-Poderoso, o meu El-Shaday, tem um “assunto prazeroso” para me compartilhar a partir do momento que me disponho e desejo estar com Ele. Já conhecemos muito das normas e tipos de oração, mas ESTE É O TEMPO de a conhecermos na prática de uma maneira como nunca antes. Oro para que seu tempo com o Senhor nunca mais seja o mesmo e você seja capaz de encontrar nEle o real prazer contido na oração.

Shalom!!!

Compartilhe
Deixar um comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *