X
Menu
X

Como identificar pensamentos automáticos

| por Isabelle Mendes

Já vimos anteriormente o que são os pensamentos automáticos e também as crenças limitantes, hoje nós vamos aprender como identificar esses pensamentos. Vou te apresentar também ao Modelo Cognitivo para ajudar a compreender como funciona toda essa história de identificar os pensamentos automáticos.

Os pensamentos automáticos são um fluxo de pensamentos que coexistem com os nossos outros pensamentos mais comuns. Além disso, eles não são peculiares apenas de pessoas que estão atravessando algum sofrimento psicológico, são uma experiência comum de todos nós. Na maior parte do tempo, não conseguimos perceber conscientemente esses pensamentos, mas, com um pouquinho de treino, somos capazes de reconhecê-los com mais facilidade, não é difícil, vamos lá! Primeiro você precisa saber que quando nós obtemos uma percepção maior dos nossos pensamentos, podemos, naquele mesmo momento, fazer uma verificação da realidade e transformar aquele pensamento distorcido em algo bem mais realista e verdadeiro.

Os pensamentos automáticos são normalmente muito breves e a pessoa percebe mais a emoção que sente como resultado desses pensamentos do que o próprio pensamento. Essas emoções estão ligadas logicamente ao conteúdo dos pensamentos automáticos. Aqui vão alguns exemplos: “eu com certeza sou burro, leio a bíblia e nunca entendo o que esses versículos querem dizer” e aí você fica irritado por isso, ou então “já sei que fui curado, mas e se não acontecer de verdade?” e aí você fica triste, ou mais “gostaria tanto de entrar no meu chamado, mas e se eu não conseguir, o que vou fazer?” e com isso fica ansioso. Pode acontecer assim também, você tem um pensamento totalmente válido porém certamente disfuncional, como quando você precisa fazer algo mas percebe que ainda vai levar muito tempo para concluir e então pensa “droga, vou levar muito tempo para terminar isso”. Esse é um pensamento muito válido e não está errado, mas ele também aumenta a ansiedade e diminui muito a sua motivação para realizar aquela tarefa e você provavelmente levará muito mais tempo. E aí você deve estar me perguntando “ok, já entendi mas como faço para vencer essa situação?”. Bom, você pode começar dando respostas razoáveis ao seu pensamento. Nesse caso poderia ser “tudo bem, eu sei que vou levar muito tempo para terminar minha tarefa, mas já fiz coisas como esta antes, sou capaz de fazê-la!” Pensar dessa forma não só te motiva mas permite que você realize as suas tarefas em paz confiando que vai terminar e fará com excelência.

É tudo uma questão de envolver fé e ficar com a palavra certa sobre quem você é e o que foi  proposto no seu coração para ser realizado. Quando respondemos aos pensamentos de incapacidade (ou desamor, ou qualquer outro que tivermos) com a realidade do que a Palavra diz a nosso respeito, botaremos a dúvida pra correr e ficaremos atados àquelas verdades e o resultado disso é desfrutar verdadeiramente de tudo que Deus preparou para nós.

O pensamento certo e o errado são muitos importantes. “O pensamento certo produzirá uma crença certa e a crença certa produzirá palavras certas. E é claro que o contrário também é verdade.” (Crie o Mundo que Você quer ver – Kenneth W. Hagin).

Agora vamos lá, vou te ensinar como começar a colocar em prática essa mudança de forma bem fácil, tenho certeza que a partir de hoje coisas que paralisavam as suas ações e que atrasavam a sua caminhada vão começar a perder força!

É o seguinte, para começar vamos utilizar o Modelo Cognitivo de Aaron Beck:

Situação -> pensamento automático -> emoção

Esse modelo nos permite perceber os nossos pensamentos olhando primeiramente para a emoção que sentimos naquele momento.

Por exemplo, quando estiver triste, pense na situação e exatamente naquilo que você estava pensando que o fez ficar triste, quando você chegar a esse pensamento dê a ele uma resposta verdadeira! Faça isso quantas vezes forem necessárias ao longo da sua semana e depois me conta aí nos comentários como foi.

Viu como foi simples?!

DICA DA SEMANA: compre um bloquinho e faça anotações dos seus pensamentos e das emoções que você teve em algumas situações para começar a organizar as suas respostas! Busque na Palavra o que Jesus nos ensinou sobre cura, sobre quem somos e tudo aquilo que podemos, lá você vai encontrar um montão de respostas incríveis pros seus pensamentos.

Compartilhe

Postagens Relacionadas

Pensamentos Automáticos O que penso sobre mim mesmo?
Deixar um comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.