X
Menu
X

Cordeiros para Deus e Leões sobre a terra

por Alex Bastos

(Resumo da mensagem ministrada na Igreja Verbo da Vida em Campo Grande – Rio de Janeiro/RJ)

Close-up Photo of Brown Lion“E não vos conformei com este mundo, mas sede transformados pela renovação do vosso entendimento, para que experimenteis qual seja a boa, agradável e perfeita vontade de Deus”!

(Romanos 12:2)

Ao longo de nossas etapas de crescimento, a nossa alma sofre processos. Ela muitas vezes é moldada, machucada; e precisa do renovo que só ocorre por meio da Palavra. Ou seja, nós iremos nos desfazer de todo lixo depositado pelo mundo em nossa mente, para assumir a identidade daqueles que foram salvos.

No mundo, alguns dizem que ir a igreja é receber uma espécie “lavagem cerebral”. Podemos afirmar que, de certa forma, é exatamente isso que acontece! Quando aceitamos a Cristo, ocorre a renovação do nosso entendimento. Não somos mais os mesmos. Nos desvinculamos de uma imagem de dor e de derrota, abandonando mentiras terrenas para assumir a identidade de cidadãos de um Reino Eterno.

Deus tem uma vontade para se cumprir em nossa vida. Tenha certeza de que ela é boa, agradável e perfeita. Mas, experimentar essa vontade não é algo que acontece do dia para a noite. Existe um processo de renovação da mente. A salvação em Cristo foi instantânea, quando nós o aceitamos, porém a nossa alma será salva a cada dia pela transformação dela através da Palavra de Deus.

Esse processo de transformação também irá intervir na forma como enxergamos a nós mesmos. Ou seja, a nossa autoimagem deverá ser alterada.

Vejamos o que está escrito em Romanos 12:3; “porque pela graça que me foi imputada digo a cada um de vós que não pensem de si, além do que convém. Antes, pensem com moderação, segundo a medida da fé que lhes foi repartida”.

Pensar em nós mesmos com moderação significa ter uma autoimagem equilibrada. E essa imagem está ligada a fé que recebemos em Cristo Jesus. Aliás, Cristo é o nosso parâmetro. É n’Ele que nos espelhamos. Ele é a imagem perfeita.

Quando não há esse equilíbrio, podemos oscilar entre dois extremos: um é o da soberba e o outro é do complexo de inferioridade. Nenhum desses dois estados são saudáveis. Ambos são perigosos.

Ao longo do tempo, podem ter surgido na sua mente frases do tipo “eu não posso”, “eu não consigo”, “não dá pra vencer”, “está difícil”. Essa autoimagem pessimista está desvinculada daquilo que Deus te criou para ser. A bíblia diz que podemos todas as coisas naquele que nos fortalece. Devemos esquecer todas essas afirmações de derrota e olhar para Cristo, que é nosso molde perfeito.

Talvez você se pergunte “e como eu vou olhar para Cristo?”. A melhor forma de enxergá-lo é através da Palavra. Sua mente precisa estar alicerçada nas seguintes afirmativas: “Eu sou o que a bíblia diz que eu sou. Eu tenho o eu a bíblia diz que eu tenho. Eu posso o que a bíblia diz que eu posso”!

Em hebreus 12:2 podemos identificar que Cristo suportou a afronta sem alterar a consciência de que era Rei, e somos orientados a manter os nossos olhos n’Ele: “Olhando para Jesus, autor e consumador da fé, o qual, pelo gozo que lhe estava proposto, suportou a cruz, desprezando a afronta, e assentou-se à destra do trono de Deus”.

Cordeiro e leão

“E disse-me um dos anciãos: Não chores; eis aqui o Leão da tribo de Judá, a raiz de Davi, que venceu, para abrir o livro e desatar os seus sete selos”.

Apocalipse 5:5

A bíblia fala que Jesus morreu como um cordeiro e ressuscitou como leão. Jesus veio com a imagem do cordeiro, porque Ele veio para ser sacrificado em prol de cada um de nós. Porém, após sua ressurreição, Cristo assumiu a face do Leão, e é essa imagem que nós devemos refletir aqui na terra.

Para Deus, nós somos ovelhas. Na congregação também somos ovelhas, onde andamos em unidade, recebendo a visão que o Senhor deu ao nosso pastor. Porém, para o mundo, nós somos leões!

Entenda, cordeiro é presa. Ele come capim. Sua visão é horizontal para que enxergue melhor o que acontece ao seu entorno. Isso funciona única e exclusivamente para sua defesa. O cordeiro está sempre preocupado com o que acontece a sua volta, porque entende a sua vulnerabilidade.

Já o leão tem olhos frontais, focados em seu objetivo. Ele não se preocupa com quem vem atrás. Em tempos de crise, o leão não come capim. Ao contrário, sua fome só serve para torná-lo ainda mais forte e focado em seu objetivo.

O leão sabe que é rei. Mesmo quando é atacado, ele não deixa de agir com autoridade. E essa é exatamente a herança que Cristo nos deixou. Temos autoridade para reinar, porque a vida d’Ele está em nós. Então devemos avançar e dominar como um leão, triunfando sobre quaisquer circunstâncias.

Reflita no que está escrito em I Pedro 2:9, a respeito da nossa identidade em Jesus: “… vós sois geração eleita, sacerdócio real, nação santa, povo de propriedade exclusiva de Deus, cujo propósito é proclamar as grandezas daquele que nos convocou das trevas para sua maravilhosa luz”.

Não nascemos para viver com medo, nem preocupados. Precisamos assumir essa posição de ousadia, daqueles que foram chamados para estabelecer o Reino de Deus na terra. Deus disse a Abraão: “Sê tu uma benção”. Essa mesma palavra repousa sobre nós. Você é o abençoador. Você é uma benção!

Ouça o áudio dessa ministração clicando aqui

Compartilhe

Postagens Relacionadas

Conhecendo a bondade de Deus Cumprindo o Propósito Completos como Jesus Doutrina dos Batismos Cordeiros para Deus e leões sobre a terra Domingo Especial Rhema – Noite Reinando em Vida A passagem do cativeiro para a liberdade
Deixar um comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.