X
Menu
X

Pr Claudio Alexandre

Plenos no amor de Deus
Plenitude significa completo, pleno ou cheio. É o estado daquilo que foi feito na totalidade, que atingiu a avaliação ou medida máxima. Deus nos criou para termos Relacionamento com Ele e entre nós. A força motora que nos faz ter relacionamentos se chama Amor. Porém não o Amor apenas em seu significado amplo da língua portuguesa mas o Amor de formas específicas como veremos no grego. Nesta ministração você irá entender que existem muitas formas de Amor e o objetivo e propósito de cada um, porém, somente um deles é capaz de nos completar.
Renovando a mente sobre ser próspero
Em João 1:2, o apóstolo João deseja a Gaio que este seja próspero na mesma proporção da prosperidade da sua Alma. Isso nos faz observar que a prosperidade, já conquistada na cruz por Jesus Cristo, deve iniciar sua ativação em nossa alma (ou mente), para que possa se materializar em nossas vidas.Para tal, devemos saber quem SOMOS, o que TEMOS, o que PODEMOS e também ONDE ESTAMOS com Cristo Jesus. Através da Renovação da nossa mente e compreendendo definitivamente o que Cristo fez por nós em Gálatas 3:13 e 2 Coríntios 8:9, devemos tomar posse daquilo que Jesus conquistou na cruz do calvário em relação à nossa Provisão e Prosperidade. Entendendo princípios elementares de Trabalho (receita), Semeadura (investimentos) e Celeiros (poupanças), podemos viver uma vida usufruindo de estarmos sentados à destra do trono (Centro de poder), juntamente com Cristo Jesus.
Equilibrando Dons e Frutos
Os dons foram distribuídos para a igreja, a fim de, sua edificação e também para o serviço. O fruto do Espírito, por sua vez, se manifesta com 9 características em nossa vida. O que comprova a maturidade de um crente não são os dons (embora estes sejam fundamentais para o fortalecimento da igreja), mas sim o seu crescimento no Fruto do Espírito. É o governo de si mesmo quem define sua maturidade e poder de tomar decisões guiadas pelo Espírito Santo. Nesta ministração aprenda um pouco mais sobre o equilíbrio destes dois importantes aspectos da nossa aliança em Cristo Jesus.
O poder de ser testemunha
Assim como Jesus, nós também somos dependentes de uma ferramenta para poder andar no Sobrenatural: “O Revestimento de Poder”. Estamos numa nova aliança e na dispensação do Espírito. Este espírito atua de duas formas: Dentro e Sobre. O Espírito dentro nos torna filhos de Deus e é responsável por toda nossa transformação interior. O Espírito sobre é o que nos capacita a andar em poder e sermos testemunhas de Jesus vivo. Desfrute desta promessa que começou a se realizar em Pentecoste e está disponível para você até hoje.
Confiando em El Shaddai
Deus se apresentou a Abrão, Isaque e Jacó como Deus Todo Poderoso (Em Shaddai).Ele não mudou e permanece Onipotente, porém se manifesta nesta terra través da nossa fé. Êxodo 6:9 diz que os filhos de Israel não atentaram às palavras de Moisés sobre este Deus, porque estavam com o espírito abatido pela dura condição de escravidão (A mensagem). Se você ainda está carregando as “cargas do Egito”, mesmo após ter sido transportado do “Império das Trevas” para o “Reino do Filho do seu amor”, esta ministração irá te ajudar a se localizar em Cristo e saber que pode “Habitar no Esconderijo do Altíssimo".
Confiando em El Shaddai
Deus se apresentou a Abrão, Isaque e Jacó como Deus Todo Poderoso (Em Shaddai).Ele não mudou e permanece Onipotente, porém se manifesta nesta terra través da nossa fé. Êxodo 6:9 diz que os filhos de Israel não atentaram às palavras de Moisés sobre este Deus, porque estavam com o espírito abatido pela dura condição de escravidão (A mensagem). Se você ainda está carregando as “cargas do Egito”, mesmo após ter sido transportado do “Império das Trevas” para o “Reino do Filho do seu amor”, esta ministração irá te ajudar a se localizar em Cristo e saber que pode “Habitar no Esconderijo do Altíssimo".
Ceia – Celebração de uma aliança de prosperidade
A Ceia é a celebração da Remissão dos nossos pecados. Remissão significa livramento da escravidão, prisão ou penalidade. Sim, o pecado trouxe a maldição do trabalho árduo e improdutivo o que se confirmou na lei. Porém, Jesus levou sobre si a maldição no madeiro para que receberemos a benção de Abraão. Nesta ministração aprendemos um pouco mais sobre o que devemos esperar do sacrifício de Cristo para nossas vidas (2 Coríntios 8:9). Pois o que semeia para o Espírito do Espírito colherá vida eterna. De Deus não se zomba!
Ceia – Celebração de uma aliança de prosperidade
A Ceia é a celebração da Remissão dos nossos pecados. Remissão significa livramento da escravidão, prisão ou penalidade. Sim, o pecado trouxe a maldição do trabalho árduo e improdutivo o que se confirmou na lei. Porém, Jesus levou sobre si a maldição no madeiro para que receberemos a benção de Abraão. Nesta ministração aprendemos um pouco mais sobre o que devemos esperar do sacrifício de Cristo para nossas vidas (2 Coríntios 8:9). Pois o que semeia para o Espírito do Espírito colherá vida eterna. De Deus não se zomba!
Amor: O caminho para a Saúde Divina
Temos, em Deus, grandes promessas de saúde e vida para nossas vidas. Porém, como sempre, para cada promessa antecedem-se os princípios. Deus promete, na Velha aliança, ao povo de Israel, saúde divina. Êxodo 15.26  "Se ouvires atento a voz do Senhor teu Deus , e fizera o que é reto diante dos teus olhos, e deres ouvido aos seus mandamentos, e guardardes todo os seus estatutos, nenhuma enfermidade virá sobre ti, das que enviei sobre os egípcios; pois EU SOU O SENHOR QUE TE SARA."
Chamados para anunciar a herança
A Ceia do Senhor é uma celebração dos filhos, , daqueles que tem aliança. Porém não devemos esquecer de uma instrução que o próprio Jesus nos deixou para a ceia em 1 Coríntios 11:26: “Porque, todas as vezes que comerdes este pão e beberdes o cálice, ANUNCIAIS a morte do Senhor, até que ele venha”. Sim. Somos nós, aqueles que usufruem das bênçãos da Aliança em Cristo, que devemos anunciar ao perdido o sacrifício de Jesus e a herança que ele nos proporcionou.