X
Menu
X
Igreja Verbo da Vida
Tambor - Campina Grande - PB

A grandeza segundo Deus

Percebo que, no tempo em que vivemos, muitas pessoas têm o desejo de se tornarem alguém “grande no ministério”, ou um “ministro de renome internacional”, ou uma pessoa “destaque na empresa em que trabalha”, ou uma pessoa “RECONHECIDA” no corpo de Cristo. Por isso, creio que devemos parar e refletir se a motivação em nossos corações quanto a esses alvos estão corretas diante de Deus.

Sabemos que nosso Pai deseja o nosso crescimento, Ele deseja que sejamos bem sucedidos em tudo que realizarmos, ou seja, que sejamos prósperos em tudo que fizermos, pois Ele mesmo nos criou para darmos frutos. Contudo, precisamos também saber que cada um recebeu uma medida de fé, e que sempre devemos fazer com amor e excelência aquilo que Deus nos chamou para fazermos, independente da posição, do cargo, ou do serviço que estamos desenvolvendo (limpar uma igreja ou estar no púlpito ministrando a Palavra; ser um zelador de uma empresa ou diretor dela). Devemos saber que para Deus a motivação dos nossos corações sempre chega antes da nossa oferta, ou seja, antes do nosso serviço, pois a Bíblia diz que “Deus se agradou de Abel e da sua oferta, ao passo que de Caim e de sua oferta não se agradou.”

Aconteceu que no fim de uns tempos trouxe Caim do fruto da terra uma oferta ao SENHOR. Abel, por sua vez, trouxe das primícias do seu rebanho e da gordura deste. Agradou- se o SENHOR de Abel e de sua oferta; ao passo que de Caim e de sua oferta não se agradou. Irou- se, pois, sobremaneira, Caim, e descaiu- lhe o semblante. Então, lhe disse o SENHOR: Por que andas irado, e por que descaiu o teu semblante? Se procederes bem, não é certo que serás aceito? Se, todavia, procederes mal, eis que o pecado jaz à porta; o seu desejo será contra ti, mas a ti cumpre dominá- lo.
Gênesis 4:3-7

Para mim, essa passagem expressa que a motivação do coração de Abel e de Caim chegou primeiro que as suas respectivas ofertas, sendo um aceito e o outro não!

“Nos tornamos GRANDES para Deus, quando a motivação de servimos a Ele e as pessoas é o Amor!”

A Bíblia relata uma passagem em que a mãe de Tiago e João foi junto com eles até Jesus para pedir que no reino um sentasse a sua direita e outro a sua esquerda. Então, se chegou a ele a mulher de Zebedeu, com seus filhos, e, adorando- o, pediu- lhe um favor. Perguntou- lhe ele: Que queres? Ela respondeu: Manda que, no teu reino, estes meus dois filhos se assentem, um à tua DIREITA, e o outro à tua ESQUERDA (Mateus 20:21-22, grifo nosso).

No grego, podemos compreender que a palavra direita significa DEXIOS que é lugar de honra e autoridade, e a palavra esquerda significa EUONUMOS que é formada por duas palavras EU (ser afortunado) + ONOMA (pessoas reconhecidas pelo o nome, interesses pessoais).

Diante disso, é possível perceber que a motivação do coração deles estava errada, e não agiram em amor para com os outros discípulos, pois também notamos que a motivação era ter destaque, status, autoridade, interesse pessoais, ou seja, autopromoção.

Jesus dá uma resposta (não a mãe deles que fez o pedido, mas aos discípulos Tiago e João) que provavelmente os influenciaram para isso:

Sabeis que os governadores dos povos os dominam e que os maiorais exercem autoridade sobre eles.
Mateus 20:25

Isso traz uma conotação que eles desejavam estar acima dos demais e estavam agindo não como pessoas do reino, mas como pessoas influenciadas pelo o sistema do mundo, querendo exercer domínio e autoridade sobre os outros, quando, na verdade, o ser humano foi criado por Deus para exercer autoridade (domínio) sobre as coisas que Ele criou.

Jesus faz uma correlação de (direita com grande) e (esquerda com primeiro) trazendo uma resposta que Tiago e João não esperavam escutar:

Não é assim entre vós; pelo contrário, quem quiser tornar- se GRANDE entre vós, será esse o que vos sirva; e quem quiser ser o PRIMEIRO entre vós será vosso servo.
(Mateus 20:26-27, grifo nosso)

Nos tornamos GRANDES para Deus não por meio de um cargo ou por meio de um título ou função ministerial, mas isso acontece por meio da motivação dos nossos corações em efetuar determinados SERVIÇOS!

No verso posterior Jesus diz algo muito importante para nós que “SERVIMOS”, pois creio que alguém só dá sua vida se for motivado pelo AMOR, logo, quando servimos damos parte do nosso tempo, que não deixa de ser uma parte da nossa vida ofertada.

Tal como o Filho do Homem, que não veio para ser servido, mas para servir e dar a sua vida em resgate por muitos.
(Mateus 20:28, grifo nosso)

 

 

Edivan Biones
(Graduado na Escola de Ministros Rhema)

Compartilhe
Deixar um comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *