X
Menu
X
Igreja Evangélica Verbo da Vida
Fortaleza - CE

Culto de Ceia com a Presença de Pr. Carlos Junior (pastor auxiliar na IEVV – Zona Norte – Recife – PE)

Carlos Junior 2Neste último domingo (02), o culto foi de Santa Ceia, com uma palavra abençoada ministrada pelo pastor Carlos Junior (pastor auxiliar na IEVV – Zona Norte – Recife – PE). Foi uma noite de celebração, e de aprender mais sobre a Pessoa e o Poder do Espírito Santo. Foi, de fato, um culto do Espírito Santo.

Iniciando com De Fé em Fé (Eliezer Rodrigues), e passando por outras canções ungidas, o irmão Jam Carlos, conduziu a todos a uma atmosfera de presença tangível do poder do Espírito. Deixando um ambiente propício ao tema central da palavra da noite.

Partindo de Mateus 22:29, onde Jesus Cristo diz: “Errais, não conhecendo as Escrituras, nem o poder de Deus, o ministro falou da necessidade que a Igreja tem de conhecer o Poder de Deus, pois a Igreja sem este Poder não passa de mais uma religião morta.

Há um princípio teológico, chamado Princípio da Primeira Menção. No qual, todos os fatos bíblicos referentes a um tema específico, levam em conta a primeira menção feita na Palavra”, disse o pastor Carlos Junior. Então pediu para todos os presentes abrirem suas bíblias em Gênesis 1:2.

E a terra era sem forma e vazia; e havia trevas sobre a face do abismo; e o Espírito de Deus se movia sobre a face das águas

Continuou dizendo que, desde a primeira menção feita ao Espírito Santo, Ele é tido como a Pessoa da Trindade que se move. Que realiza a obra de Deus, e manifesta o Poder, e é Deus. MerecendoCarlos Junior 1 toda a honra que se deve a Deus. Pois, quando a Igreja dá honra à Pessoa do Espírito Santo, ele se manifesta.

O Espírito Santo não é uma água, não é um óleo, não é um vento…  O Espírito Santo é uma pessoa. E a Igreja precisa considerá-lo como uma pessoa.

Enquanto ministrava, o pastor falou ainda sobre a Dupla Ação do Espírito Santo na vida do crente: o Espírito dentro e o Espírito sobre. Fazendo uma comparação com a água – para que todos entendessem melhor –, dizendo:

A água dentro de nós tem uma função, e sobre nós tem outra função. A água dentro de nós nos hidrata, sacia a nossa sede; e a água que vem sobre nós nos limpa e nos refresca. Da mesma forma é o Espírito Santo: dentro de nós ele nos transforma, e sobre nós ele nos faz ser bênção para outras pessoas.(parafraseando a fala do ministro)

Prosseguiu falando acerca das coisas que o Espírito Santo quer fazer por cada crente, explicando a função do paráclito (grego: parakletos; que significa “aquele que consola e conforta; aquele que encoraja e reanima; aquele que revive; aquele que intercede em nosso favor como um defensor numa corte”.

Deu ainda um exemplo particular, compartilhando uma experiência que teve, em ser guiado pelo Espírito Santo. Falou da ocasião em que recebeu uma simples instrução do Espírito, que o fez desfrutar de uma graça diante de um cliente importante para sua empresa, conseguindo fechar um negócio que nem seus superiores mais experientes haviam conseguido.

Voltando para as Escrituras, conduziu a igreja nos textos de:  Ezequiel 36.26, onde tratou sobre o Novo Nascimento e Joel 2.28,29, onde falou acerca do poder que desceu sobre os discípulos no Pentecoste. E, acerca disso, fez o importante comentário de que a Igreja recebeu o Batismo com o Espírito Santo, não para falar em línguas, mas para manifestar o Poder. Disse que o falar em línguas tem a função de nos energizar – recarregar  com o Poder do Espírito – para que andemos neste Poder.

O Ministério de Louvor foi convidado a, novamente, cantar uma música ungida; e a presença do Espírito Santo, que já estava tangível, tornou-se mais tangível ainda. Alguns irmãos foram ministrados pelo pastor Carlos Junior, enquanto outros eram visitados em seus lugares pelo Espírito Santo. Todos que se renderam ao mover do Espírito foram grandemente abençoados.

Carlos Junior 3Na sequência do culto, o irmão Sílvio (líder do Diaconato da igreja) ministrou a Santa Ceia. Relembrando as palavras do apóstolo Paulo (1 Coríntios 11), deu graças pelos elementos da comunhão, e todos participaram do Corpo e do Sangue do Senhor Jesus. O júbilo foi feito com a música Troquei Minhas Tristezas (Trading my sorrows, Darrell Evans).

[Texto-resumo do 1º culto, domingo, 02 de Abril]

Texto – Emerson Nascimento

Fotos –  Marcos Venicio

Compartilhe
Deixar um comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Please type the characters of this captcha image in the input box

Por favor, digite os caracteres desta imagem na caixa de entrada