X
Menu
X
Igreja Evangélica Verbo da Vida
Jaboatão dos Guararapes - PE

Foto Falada

 

Ser criança é sinônimo de viver a alegria das pequenas [e grandes] coisas sem se preocupar com nada. Nenhuma criança que está em um parque de diversões fica preocupada com o preço do ingresso, nem aquela que foi ao cinema pensa em como vai comprar a pipoca. A criança não se importa com o preço das coisas, mas aproveita o valor de cada uma delas, desfrutando da alegria de todos os momentos.

Em nossas vidas, temos diversas esferas de relacionamento com várias pessoas e em vários níveis de intimidade. Com algumas, convivemos porque trabalhamos ou estudamos no mesmo ambiente, por exemplo. Com outras, nosso relacionamento se resume a laços sanguíneos e, por isso, no reunimos em datas comemorativas. Mas existem aquelas que nós somos tão íntimos que desejamos estar ligados de coração e, também, fisicamente próximos. Nosso relacionamento com Deus deve ser como o terceiro exemplo. Devemos desejar estar conectados com Ele e no Seu ambiente. Adorá-lo não precisa ter o peso de uma liturgia ou obrigação, mas deve ser uma atitude que flui de dentro de nós e nos proporciona prazer, afinal, Sua presença é o melhor lugar para estarmos.

Você conhece o caminho para a felicidade? Alguns podem dizer que é uma vida bem sucedida, um bom trabalho, família estruturada, ter o que deseja; mas essa não é a verdade. É certo que a falta de um desses itens pode trazer preocupação e, por hora, até roubar nossa paz. Porém, a verdadeira felicidade não está centrada no que temos, mas no que somos. Quem estamos nos tornando é que determina onde está a nossa felicidade e ela deve está em Deus.

O Pai sempre colocará pessoas em nossas vidas para manifestar o Seu amor por nós. E são aquelas amizades que trazem leveza e alegria, que colorem os nossos dias e nos fazem caminhar na perfeita paz. Somos verdadeiramente animados através delas e, assim, seguimos alegrando e encorajando outros em Cristo Jesus.

A sensação de alegria pode ser conquistada de várias maneiras: divertindo-se com amigos, fazendo exercícios físicos, comendo o prato preferido ou mesmo ouvindo a musica que mais gosta. Mas há uma alegria verdadeira, que não passa e nunca acaba, e essa só pode ser conquistada por meio de Jesus e da Sua vida em nós.

O quão chato seria viver com alguém igual a você? Estamos cercados por diversas pessoas e cada uma carrega uma história.Ao compartilhar minha vida com alguém preciso entender que defeitos, por vezes, são singularidades; erros, podem ser tentativas de acerto; e que o outro não sou eu, cada um tem contexto e cultura, isso precisa ser respeitado. Celebrar as diferenças é a maior conquista de uma amizade.

Somos capazes de confiar em outros seres humanos, apesar de saber que eles são falhos e podem errar ou mudar. Agora imagine o quanto é fácil confiar em alguém que não mente nem muda. Esse é o nosso Deus! Justamente por causa do Seu caráter inabalável, podemos confiar que todas as Suas promessas irão se cumprir, independentemente das circunstâncias e do tempo que já passou.

Entregar-se ao Senhor Jesus é uma das mais lindas prova de amor. É reconhecer que sem Ele nada somos e longe Dele nada podemos fazer. Ouvimos a sua voz, instruções e ensinos, e seguimos com confiança, sabendo que é o melhor. Entregue-se a Ele e prove de uma vida melhor!

No mundo, quanto mais temos, mais somos. Porém, no Reino de Deus, não importa a quantidade daquilo que temos, mas a qualidade do que somos. O que isso quer dizer? Que Deus não está interessado em grandes quantias de coisas ou dinheiro, mas Ele se agrada de um coração rendido e cheio de fé. Ele não espera que tenhamos muito para entregá-lo, mas que entreguemos tudo aquilo que temos e somos, como oferta de consagração.

Existe algo que te preocupa? A preocupação é um dos maiores males da alma. É tomar uma situação futura como negativa e um caso que não aconteceu como causa perdida. Perdemos a paz, o sono, deixamos de confiar em Deus. Até que reconhecemos que, sem Cristo, nada podemos fazer. Então entregamos a Ele nossas dores e o que nos aflige e decidimos viver a Sua vida, que é cheia de paz e verdade.

O amor de Deus é grande ao ponto Dele ter entregue o Seu único filho para pagar uma dívida que era nossa. Jesus se entregou em nosso lugar e, por isso, nós devemos toda honra e adoração a Ele; afinal, Nele fomos libertos e vivemos em novidade de vida. Precisamos entregar nossas vidas totalmente a Ele, como forma de gratidão pelo Seu sacrifício.

Estar unido é muito mais que momentos de comunhão. É sobre ter um só modo de falar, pensar e agir. Um corpo, em estado perfeito, trabalha em prol do todo, ele é capaz de sentir quando uma parte está mais fraca e manda recursos para fortalecê-la. Estar unido com Cristo é estar unidos uns com os outros e, assim, fortalecer os que necessitam.

Saber quem Deus é, muda todo nosso comportamento; ter a consciência da grandeza de Deus, nos faz buscar a Ele de forma simples e sincera, assim como Jesus disse à mulher samaritana em João 4: 23 (que os verdadeiros adoradores adorarão em Espírito e em Verdade).  Esta verdade é sinalizada através do Espírito Santo de Deus, que habita em nós, pois todo aquele que buscar a Deus através de Jesus Cristo, terá Vida.

Você já viu uma criança preocupada com o que irá almoçar ou como irá para o colégio? Provavelmente não. Ela simplesmente confia pois sabe que seus pais estão providenciando tudo que precisam, ela não tem o peso da responsabilidade. Deus, nosso Pai, nos convida para sermos como crianças. Ainda sendo adultos, Ele nos chama para confiarmos e entregarmos tudo aquilo que nos aflige, sabendo que nada irá faltar.

 

Os laços que há entre nós não se resumem a distâncias físicas. Ou seja, estar associado a alguém não é, necessariamente, estar junto fisicamente, mas sentir o que o outro sente e se colocar no lugar dele. Como Corpo de Cristo, temos a capacidade de ligar os nossos corações com irmãos do outro lado do planeta e fazer com que seus sentimentos sejam os nossos.

A adoração verdadeira acontece quando o nosso eu é deixado de lado e Jesus toma o centro de tudo. Quando o amor é tão intenso que extravasa os limites de um templo e dispensa o acompanhamento de uma música. Parte do que há em nosso coração e exalamos como fruto de um relacionamento. Então vá além das quatro paredes do templo e viva uma vida de adoração.

Compreendemos que Deus procura os verdadeiros adoradores (Jo 4.23), de modo que a  adoração seja um ato de inteireza de coração, afinal ela é uma demonstração de amor ao nosso Pai. Um adorador precisa ter um anseio constante pela presença de Deus, reconhecendo a adoração não apenas como um ato de momentos do culto, mas sim como um estilo de vida de todo aquele que é nascido de Deus.

Amar uns aos outros como Ele nos amou: esta é a maior ordem dada por Jesus a nós. Uma vida de amor revela o Pai em nós. Provamos que somos dirigidos por Ele quando  tudo que somos e fazemos é para demonstrar esse amor. Por isso, carregamos a responsabilidade de sermos “espelhos limpos”, onde mundo possa olhar e ver diferença, ver mudança, ver solução, ver Jesus. Esteja pronto para amar quando lhe elogiam e quando lhe criticam, quando lhe abraçam e quando lhe desprezam. Não aja conforme seus sentimentos, mas seja o amor que as pessoas procuram e veja vidas serem tocadas por Ele.

O mundo e tudo o que há nele, foram criados por meio de uma Palavra que Deus liberou. E até hoje funciona assim: para que as coisas sejam criadas é preciso, antes, existir uma Palavra do Pai. O Senhor, em algum momento das nossas vidas, irá nos chamar para nos relacionarmos com Ele, e precisamos estar atentos para ouvir Sua voz e responder ao Seu chamado. O nosso mundo começará a ser criado quando ouvirmos a Palavra que Deus tem liberado sobre nós.

Deus nos amou tanto que decidiu entregar Seu único filho para pagar uma dívida que era nossa. Ele derramou do Seu amor em nós, por isso temos a capacidade de amar o nosso próximo e de demonstrar esse amor. Não importa quem seja a pessoa, se Deus amou a todos, por que iremos fazer acepção? Nós não devemos amar apenas quem nos ama ou é muito próximo a nós, mas aqueles que nos perseguem e que querem nosso mal. Aos olhos naturais, pode parecer difícil, mas temos o amor de Deus, por isso nós também podemos amar a todos.

Jesus nos ensinou que a oração é capaz de mudar uma realidade e atrair os céus para a terra (“venha a nós o Teu Reino”). Imagine o que acontece quando o Reino de Deus entra em operação em nós! Ele não se manifesta como coisas materiais, mas com justiça, paz e alegria. Ou seja, é por meio da oração e do relacionamento com o Pai, que andaremos segundo os padrões do Seu Reino e da Sua vontade.

 

A bíblia nos ensina que na unidade Deus ordena a Sua benção. Quando estamos unidos em amor, sem fazer divisão ou acepção de pessoas, o Senhor age em nosso meio e a nosso favor. Juntos não retrocedemos, mas avançamos Nele, pois se um cair, o outro o levanta. Assim deve ser o corpo de Cristo.

 


 

 

Você já percebeu que, diariamente, as mulheres são induzidas à auto afirmação? Isso faz com que elas olhem para as outras e vejam rivais, afinal, há sempre uma “disputa” de quem é a mais bonita ou a mais poderosa.

Mas que tal pensar diferente? Experimente ser [além de mulher], irmã das outras: compartilhe amor, tenha empatia, fortaleça às demais, una-se […] e comece agora, porque hoje é uma grande oportunidade para dizer para uma mulher o quanto ela é incrível!

 


 

 

Todos nós já assistimos algum filme medieval em que, toda vez que o rei entra em um lugar, todas as pessoas se curvam e o reverenciam. O mais interessante desses filmes é que sempre tem um personagem que detesta o rei mas também se curva e demonstra uma “falsa reverência”. Não se espante, mas é possível que aconteça algo semelhante conosco: podemos estar aparentemente reverentes a Deus, mas com atitudes que estão longe Dele. Ou seja, a nossa reverência precisa ser não apenas física, mas uma reverência no coração.

 


 

Em Mateus 18:3, Jesus declara que ninguém entrará no reino dos céus se não se tornar como criança. Nessa afirmação, ele não quis dizer, cronologicamente, que voltemos à infância, mas “tornar-se criança” é reconhecer a filiação e viver em total dependência  do seu Pai, experimentando todos os dias, com grande alegria, da Sua bondade.

 

 


 

Jesus disse que não veio para ser servido, mas para servir (Marcos 10:45) e Ele nos pede que sigamos o Seu exemplo. Portanto, que venhamos ter amor e dedicação, pois nenhuma árvore frutifica para seu consumo, mas para edificar aqueles que a cercam.

 

 

 


 

Toda criança tem a sua confiança em seus pais. Pois para ela estes são as pessoas que sempre o protegerão. O quanto dessa consciência tem.existido em nós acerca do nosso Pai. O Senhor nunca nos deu motivo algum para duvidamos de seu caráter, pois ele permanece sendo o mesmo. Por isso avancemos diante dele, com confiança, pois a nossa proteção stá nEle.

 

 


 

 

Como noiva de Cristo, precisamos estar em plena comunhão com Ele, nos entregando como sacrifício e vivendo segundo a Sua vontade que é boa, perfeita e agradável. Quando andarmos como Jesus andou, saberemos viver como Ele viveu e amar como Ele amou.

 

 

 


 

A Bíblia diz que Deus não faz acepção de pessoas, ou seja, Ele não tem filhos favoritos. Mas por que algumas pessoas têm melhor desempenho que as outras? Se Deus não muda e Ele faz nascer o sol sobre justos e injustos (Mateus 5:45), o que determina o desempenho de cada um, não é o que Deus faz (porque Ele já fez tudo por nós), mas aquilo que nós

 


 

 

O corpo de Cristo é composto por vários membros que, em mútua cooperação, promovem o seu próprio crescimento. A associação entre os irmãos gera o crescimento do corpe e fortalece os membros. Isso diz respeito a poder contar uns com os outros para o que precisar, além disso, é sobre caminhar juntos e não causar deficiência para o corpo.
Uma igreja unida é uma igreja forte, e uma vez que está forte, se torna capaz de acolher e fortalecer novos membros.


 

 


Em Efésios 4.16, Paulo nos mostra como se dá o crescimento da Igreja: “o corpo inteiro bem ajustado e ligado”. Sabemos que, quando bem alimentado, o corpo humano se desenvolve e cresce perfeitamente, pois recebeu os nutrientes necessários para isso. No reino espiritual não é diferente. Quando nutridos pela palavra, promovemos não só o nosso aumento, mas de todos aqueles que estão conectados conosco. Os nutrientes são passados a cada membro através da comunhão e das orações. É estando bem ajustado com meu irmão que recebo daquilo que ele tem vivido com o Senhor e também posso transmitir verdades. É unidos que cresceremos!