X
Menu
X
Igreja Evangélica Verbo da Vida
Recife - Zona Norte

A RELAÇÃO DE DEPENDÊNCIA DA IGREJA COM CRISTO | Almerice Lopes | 10/01/2019

“Não despreze o ramo que você é. Não despreze o potencial que você tem”. Nessa quinta (10), Almerice Lopes nos trouxe um maravilhoso ensinamento sobre a relação de dependência da igreja com Cristo; através de uma analogia entre os ramos e a videira, e a importância de estar inserido nEle, para receber os nutrientes necessários que trazem vida e nos torna frutíferos no Reino de Amor. “Não basta estar ligado à Videira, precisa-se permanecer, estar inserido nEle, pois dentro dEle cumprimos nosso propósito”. Acompanhe algumas fotos e veja a ministração completa no nosso canal do YouTube.

Veja o resumo da ministração:

“Eu sou a videira verdadeira, e meu Pai é o agricultor. Todo ramo que, estando em mim, não der fruto, ele o corta; e todo o que dá fruto limpa, para que produza mais fruto ainda. Vós já estais limpos pela palavra que vos tenho falado; permanecei em mim, e eu permanecerei em vós. Como não pode o ramo produzir fruto de si mesmo, se não permanecer na videira, assim, nem vós o podeis dar, se não permanecerdes em mim. Eu sou a videira, vós, os ramos. Quem permanece em mim, e eu, nele, esse dá muito fruto; porque sem mim nada podeis fazer”.

João 15.1-5

Existe um ligar que precisamos permanecer para darmos frutos de justiça.
Existem vidas lá fora que dependem de nossa vida para conhecerem Jesus.
Deus prepara diferentes formas e diferentes maneiras para alcançar diferentes corações.
Naturalmente, a seiva está sempre fluindo da videira para os seus ramos, mas é a condição interior do ramo determina se haverá fruto ou não. Existem coisas lícitas que muitas vezes, impedem que os nutrientes da videira cheguem aos ramos; precisamos identificar e retirar isso de nossa vida, logo, não basta estar ligado, precisa permanecer, inserido nEle; dentro dele cumprimos nosso propósito.

Se você não estiver em Cristo você pode até fazer coisas boas, mas não serão frutos da Videira, pois esse fruto tem características próprias, e uma delas é o amor.
Deixe-se ser podado pela Palavra para produzir frutos de justiça. Não despreze o ramo que você é. Não despreze o potencial que você tem.
Faça Jesus conhecido onde você estiver.
Não importa o tamanho do ramo. Existem brechas que só os ramos menores poderão passar, onde os ramos frondosos não poderiam ter acesso.

Existem ramos que caem da videira porque decidiram não mais permanecer recebendo os seus nutrientes. Não seja esse tipo de ramo.

Uma vez ligado à videira, os nutrientes produzirão frutos e existem dois propósitos do fruto:
-Guardar a boa semente, preservando o potencial da videira em se reproduzir e gerar novos ramos;
-Saciar a fome dos famintos e nessa busca, o galho pode ser machucado.

Texto por: Janielle Guimarães

Compartilhe
Deixar um comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *