X
Menu
X
Igreja Evangélica Verbo da Vida
Recife - Zona Norte

COMO TER UMA VIDA DE ORAÇÃO BEM-SUCEDIDA | Pr. Humberto Albuquerque | Manhã – 19/05/2019

“Saber que Deus nos ouve, pedir em nome de Jesus, ter a motivação correta, crer e manter um relacionamento com o Pai são chaves para que nossas orações sejam respondidas”. Na manhã deste domingo, Humberto Albuquerque ensinou acerca dos requisitos necessários para que tenhamos uma vida de oração bem-sucedida e ressaltou a importância de meditarmos nas Escrituras e desenvolvermos a consciência de que Deus é nosso Pai, pois tais coisas farão com que as leis de conduta divinas operem em nossa vida e nos orientarão a pedir conforme a vontade do Senhor.

Confira o resumo da mensagem!

Receber respostas de oração é bom, mas é melhor quando elas vêm acompanhadas de crescimento de caráter. Muitas vezes, as respostas virão em forma de sementes e através de um convite no qual o Senhor te chama para caminhar com Ele e ver essa resposta amadurecendo. Mas, para termos uma vida de oração bem sucedida e nos tornamos aptos a ouvir as respostas do Pai são necessárias algumas chaves.

A primeira delas é ter a convicção de que Deus ouve nossas orações. Contrariamente, ao que uns tendem a acreditar diabo não pode impedir que nossas orações cheguem até o Pai e nem que as Suas respostas cheguem até nós.

Essa convicção fará com que tenhamos a certeza de que receberemos tudo quanto pedirmos.

A segunda chave é que devemos orar em nome de Jesus. Deus ouvirá tudo que pedirmos em nome de Jesus e fará com que seja manifesto. Mas, viver dessa forma exige que tenhamos a revelação do poder que está embutido nesse nome, e isso só virá através da meditação nas escrituras.

Quando estivermos cheios do conhecimento acerca do nome de Jesus, veremos coisas sobrenaturais acontecerem sempre que o usarmos.

Fomos designados para frutificar e para que nossos frutos permaneçam. O propósito desse desígnio é para que tudo que pedirmos ao Pai, em nome de Jesus, seja estabelecido. Sendo assim, conheça e creia no poder desse nome.

O terceiro pré-requisito está relacionado ao nosso coração e com a atitude com a qual pedimos. Por isso, precisamos ter em mente que a motivação será levada em conta na oração de petição.

Jesus não impõe limitações aos pedidos que podemos fazer em oração, porque as respostas não estão relacionadas com o que pedimos, mas com a forma que o fazemos. No entanto, Deus não é um gênio da lâmpada para atender aos nossos pedidos indiscriminadamente. Ele é seu Pai e se mantivermos essa consciência, Ele poderá nos influenciar de tal modo que jamais pediremos algo contrário à Sua vontade.

A quarta chave é a fé. Ela elimina as nossas dúvidas e garante que teremos a resposta daquilo pelo que temos orado, mas ela é fruto de ouvir a Palavra. Por isso, antes de pedir, precisamos ouvir e crer apenas naquilo que o Pai tem dito ao nosso respeito, pois se os nossos pensamentos ficarem divididos nos tornaremos incapazes de receber algo da parte de Deus.

Por fim, devemos saber que o nosso maior propósito é ter um relacionamento com o Senhor. A oração é fruto de um relacionamento, por isso o Pai se alegra quando decidimos orar e nos concede o que pedimos quando nos relacionamos com Ele.

Versículos de referência:

Salmos 34:15; 1 João 5:14-15; Filipenses 2:9-10; João 14:13; João 15:7; João 16:23; Atos 4:12; João 15:16; Mateus 18:18-20; Tiago 4:1-3; Tiago 1:5-8; Marcos 11:24; Salmos 116:1; Provérbios 15:8

Texto por: Heloísa Azevedo

Compartilhe
Deixar um comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *