X
Menu
X
Igreja Evangélica Verbo da Vida
Recife - Zona Norte

RHEMA NAS QUINTAS | Carlos Henrique | 28/12/2017

Apresentando a pessoa do Espírito Santo, o professor da Escola Bíblica Rhema Brasil, Carlos Henrique, ministrou, nesta quinta (28/12/17), acerca da manifestação dos dons, exortando a igreja quanto à necessidade de termos comunhão com o Espírito, pois apenas O conhecendo poderemos nos mover em conformidade com o que Ele deseja.

Confira o resumo da mensagem!

Acerca das manifestações do Espírito, existe muita confusão dentro do Corpo de Cristo. Alguns partem para o extremo de acreditar que precisam de toda forma se mover nos dons e em razão disso, entram numa esfera de simulação. Outros, por medo e falta de conhecimento, são levados pela subjetividade e fundados na tradição apregoam que os dons não seriam para os dias atuais. Há, ainda, aqueles que não conseguem entender e tomam caminhos equivocados no que diz respeito aos dons e à pessoa do Espírito Santo.

Em 1 Coríntios 12, ao tratar dos dons, Paulo se dirige a uma igreja extremamente abundante nas operações do Espírito Santo e começa afirmando que a respeito dos dons espirituais, ela não poderia ser ignorante. A ignorância a qual ele se refere é a falta de capacidade de compreender o funcionamento dos dons e, em razão disso, ao longo deste capítulo, traz clareza e norteamento acerca da utilização dos dons.

Mas, a nossa compreensão inicial sobre este assunto deve ser que os dons dados por Deus não estão fora Dele, o Senhor está diretamente envolvido com as manifestações para suprir necessidades. Os dons representam Deus movendo-se através dos seus filhos para que outras pessoas sejam alcançadas. E, todo dom em manifestação no contexto de igreja tem um fim: a edificação do Corpo. O dom não é para nosso próprio benefício nem para que nos vangloriemos, mas para que possamos trazer conforto e consolação aos nossos irmãos e isto deve se tratado com muita seriedade, porque precisamos entender quando o Espírito Santo está se movendo em nós.

Para sermos instrumentos por meio dos quais Ele poderá se mover, no entanto, precisamos conhecer a pessoa do Espírito Santo, caso contrário faremos as nossas próprias regras e, quando se trata das manifestações, elas não podem valer.

Muitas vezes temos dificuldade falar do Espírito Santo como pessoas, porque não era comum nas manifestações pré-pentecostes ver o Espírito se relacionando com pessoas, pois a sua atuação primordial era sempre num sentido de ungi-las para o cumprimento de um propósito específico e, após a concretização do propósito, Ele partia. No entanto, na Nova Aliança, este relacionamento passa a ser vital e precisa ser real e diário.

Quando não estabelecemos tal comunhão, seremos nada mais que atores, agindo com base nas nossas habilidades para aparentar algo que não somos. Precisamos nos mover no poder do Espírito, o honrando e entendendo que Ele não é qualquer pessoa, mas o próprio Deus habitando em nós.

1 Coríntios 2:9-10 | Salmos 139:7-10  | Lucas 1:35 – Ele é onipresente, onipotente e onipresente – estes são os atributos de Deus. Além disso, Ele possui uma personalidade, vontades e emoções.

Efésios 4:30 – Ele sente | Atos 13:2 – Ele fala

Quando entendemos essas verdades e desenvolvemos um relacionamento, isso gerará intimidade e responsabilidades. De forma que quanto maior o nosso relacionamento, maior será a nossa intimidade. Quanto mais intimidade, mais responsabilidade nos será confiada.

Dom significa que o perfeito está em operação naquilo que não é perfeito. Mas, o nosso nível de relacionamento influenciará a forma como agiremos frente às manifestações. Nosso posicionamento e obediência determinarão o quão úteis podemos ser para Deus e trarão a percepção de que os dons não operam para gerar empolgação momentânea.

Somos a igreja do Deus vivo e as manifestações são dadas para que, como Corpo, sejamos beneficiados, por isso, deseje os dons! Deseja-los é desejar que o outro seja alcançado, é desejar um relacionamento com Deus.

Compartilhe
Deixar um comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *