X
Menu
X
Igreja Evangélica Verbo da Vida
Recife - Zona Norte

VIDA ABUNDANTE | Pr. Humberto Albuquerque | Manhã – 05/08/2018

Hoje pela manhã tivemos o culto bilíngue e o pastor presidente Humberto Albuquerque nos ensinou acerca da vida abundante.

Confira em nosso site a ministração completa:

A vida de fé

Não se fundamenta na razão quando não sabemos o que fazer esse é o momento de permanecer confiando em Deus, pois ele sempre sabe o que fazer.

Nós temos uma jornada de fé, ela é simples, mas o que complica é quando paramos por não entender algumas coisas. Isso é o que o diabo tenta fazer, mostrar muitas coisas para nós que não sabemos agir de uma forma certa e isso às vezes traz condenação, mas a rendição e confiança absoluta nos mantém na jornada da fé.

Não importa se entendemos ou não (não significa que não é bom entender), mas deve saber desde já que vai haver coisa que não compreenderá.  Uma vez que decidimos viver a vida abundante, vivemos de dentro para fora.

Para ter uma visão é necessária uma identificação

O que é visão? Acima de tudo é identidade e propósito. Nós precisamos saber quem somos que é fruto da nossa identificação com Cristo.  Saber quem somos, o que temos e o que podemos em Cristo é algo glorioso e quando sabemos disso teremos visão.

Um homem sem visão é um homem sem futuro e um homem sem futuro demora vai voltar para o seu passado. Deus não trabalha com o que já passou, justamente por isso ele resolveu esquecê-lo.

Seu passado só existe em sua cabeça, a identidade, sua nova vida em Cristo só vai se manifestar, crescer e aumentar quando esquecermos o que passou. O diabo sempre tenta lembrar seu passado e isso fere sua identidade, por isso precisamos saber quem somos em Cristo através de uma identificação com ele.

Não nos identificamos com a mulher do fluxo de sangue, mas com Jesus que liberou o poder para a cura. Nós não somos uma igreja da cruz, não estamos nela, nós estamos entronizados, somos uma igreja triunfante! Quando entendemos nossa identidade o nosso futuro é gerado.

Viver na terra igualmente como Jesus viveu

 Marcos 10:45.

“Pois também o Filho do homem não veio para ser servido, mas para servir, e para dar a sua vida em resgate de muitos.”

 João 3:16.

“Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito, para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna.”

Jesus falou que deveríamos amar as pessoas como ele nos ama, e pensando sobre isso vamos recapitular outras coisas:

Nós fomos amados de tal maneira que devermos amar dessa mesma maneira;

Nós fomos favorecidos para favorecer pessoais, curados para curar;

Deveremos andar como Jesus andou na terra.

 1 João 2:6.

“Aquele que diz estar nele, também deve andar como ele andou.”

Como ele andou aqui na terra? Jesus não era nervoso.

Quando observamos essa passagem no evangelho Marcos (Pois também o Filho do homem não veio para ser servido, mas para servir, e para dar a sua vida em resgate de muitos. Marcos 10:45, nos lembra alguns homens de notáveis, pois quando uma pessoa faz suas escolhas para o bem de outras é um ato de nobreza. Nossas decisões precisam estar fundamentadas não em nosso próprio benefício, mas para abençoar pessoas.

Se quisermos viver como Jesus viveu podemos ter uma vida de conforto e abundância, mas muitas vezes faremos coisas que não gostaríamos de fazer. Para viver como ele vamos ter que aprender a ter um coração de servo o que não significa perder a mentalidade de um rei, pois quem serve será o primeiro. Você não serve para seu benefício, mas porque é um rei, um nobre. Essa é a diferença reinando e tirania.

Nós temos um entendimento errado de reinado, sabemos que isso há abuso de poder em outros lugares onde a monarquia é estabelecida como sistema de governo, mas o Rei dos Reis se moveu na terra não interessado em si mesmo, mas em servir as pessoas. Nos fomos entronizardes por causa do exemplo de humildade, não nosso, mas do Deus todo poderoso, Jesus.

O próprio Deus, aquele que criou o ser humano, tomou o nosso lugar. Jesus precisava tirar a natureza pecaminosa que estava dentro do homem, ele veio tratar o doente. Ele veio e lavou os pés de quem ele criou.

Somos chamados para viver uma vida abundante e se você quiser viver nela, de forma nenhuma, vai ter uma vida baseada na sua razão.

2 Coríntios 5:15.

E ele morreu por todos, para que os que vivem não vivam mais para si, mas para aquele que por eles morreu e ressuscitou.”

Como viver essa vida? Não vivendo para si mesmo.  A vida de muitos cristãos não da certo, pois não vivem da maneira é para viver depois que nasce de novo. Isso não significa que não vamos desfrutar de coisas boas, mas nossas vidas só tem sentido se a semeamos em benefício de outras.

Sua auto estima será definida no reino de Deus sempre quando pensa no próximo. Viver bem é proporcional ao bem que fazemos aos outros.

Muitas vezes as nossas escolhas são por nosso próprio interesse, imagine se homens e mulheres de Deus no passado tivessem decidido pregar o evangelho apenas em lugar confortável? Provavelmente não estaríamos aqui como cristãos, porque pessoas abandonaram seus lugares e família e o abençoado fomos nós.

Nós somos portadores de boas notícias, somos chamados para levar essa mensagem de salvação.  Você sempre vai estar em problemas se viver um estilo de vida pensado apenas em você.  Quando vivemos e decidimos para o bem das pessoas entramos em uma categoria chamada nobreza.

Somos nobres

Isaías 32:8

Mas o nobre projeta coisas nobres e na sua nobreza perseverará.”

O que é uma atitude de nobreza?  Pensar no bem das pessoas. Saímos de pecador para uma categoria maior a de nobreza.  A ideia do culto bilíngue é semear na vida de outras pessoas.

 Filipenses 2:14 – 15

Fazei todas as coisas sem murmurações nem contendas; para que vos torneis irrepreensíveis e sinceros, filhos de Deus imaculados no meio de uma geração corrupta e perversa, entre a qual resplandeceis como luminares no mundo.

Quando Paulo fala através do Espírito Santo, ele não enfatiza a falha, mas a única coisa que ele coloca para sermos irrepreensíveis é fazer sem murmuração e contenda.

Isso significa que as vezes o que fazemos pode não ter relevância, às vezes parece que não ganhamos, mas se não houver murmurações e contendas Deus nos considera irrepreensíveis e é assim seremos a luz do mundo.

O que vai nos deixar irrepreensíveis é não murmurar e nem estar em contenda. Se você faz algo e, muitas vezes para sociedade é algo bem pequeno, mas faz sem esses dois pontos, o senhor o considere irrepreensível.

 “…irrepreensíveis e sinceros…”, Filipenses 2:15.

Não murmurar e deixar contenda entrar é um ato de nobreza. Não faça nada com murmuração nem contenda, seja sincero.

Nós somos condutores de esperança, modelos da vontade de Deus aqui na terra. Isso só acontece quando não vivemos para nós mesmos. Você nunca vai chegar à plenitude de Deus vivendo para si mesmo, isso não significa que você deve abandonar suas responsabilidades, mas você vai brilhar no meio de uma geração perversa.

Não devemos estar associados a pecadores, mas quando ele chegar perto de nós ele não deve se sentir envergonhado, mas constrangido porque nós o amamos muito. Quando eles chegavam perto de Jesus ficavam empolgados em querer fazer o que é certo, pois Jesus é uma figura profética envolvida na terra.

Será que estamos andando como Jesus andou?

Texto por: Débora Albuquerque

Compartilhe
Deixar um comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *