X
Menu
X

Rafael Hanzelmann

O Senhor Pode Fazer
É a vontade de Deus que trilhemos um caminho seguro e de paz, sem embaraços. Para isso, é importante que tenhamos bom ânimo, sem vacilar, permanecendo na nossa posição de fé. Todavia, há tempos de dificuldades e circunstâncias ao longo do percurso da nossa vida cristã, que tendem a minar o nosso ânimo. Nesses momentos não podemos ceder na nossa posição de fé. Devemos estar firmes em nossa confissão e comunhão com Deus para que possamos resistir ao dia mau.
Deus é Suficiente
A Bíblia nos conta a respeito de Ana. Ela não tinha filhos, numa época e sociedade em que o valor da mulher era ser mãe. Isso era motivo de grande dor para ela. Contudo, Deus ouviu o seu clamor e concedeu um filho que mais tarde se tornou o profeta Samuel. Da mesma forma, podemos nos encontrar pressionados pelas circunstâncias. Mas, de uma forma ainda melhor que Ana, uma vez que estamos numa Aliança superior, podemos confiar em Deus e nos levantar em fé, sabendo que o nosso Pai cuida de nós.
Arrependei-vos
Não devemos viver, de maneira nenhuma, conformados com aquilo que não agrada a Deus em nossas vidas. Graças à Deus pelo Espírito Santo que sempre está nos alertando sobre essas coisas. Vemos na vida de Jesus, que sempre, cheio da Palavra e do Espírito, se movia por propósito. E quando começa seu ministério Ele prega sobre arrependimento. Jesus, sabia que o primeiro passo era se arrepender para experimentar do Reino de Deus que estava próximo. Esse arrependimento, deve ser uma atitude para nos levar a andar de forma fidedigna a que Deus nos chama a ter.
Alinhando a nossa alma
Existem duas maneiras de viver, a cultura da terra, e a dos céus. A cultura dos céus é o amor. Deus olhou para esse mundo e não pensou em exterminar os seres humanos, mas Ele os amou. Precisamos, ter a cultura dos céus em nós, para alcançarmos o próximo. Precisamos entrar num grau de relacionamento com Deus para entender e viver Sua cultura por completo. Quando vivemos o relacionamento, em oração e pela Palavra, não nos limitamos em estar conectados pelo espírito, mas estamos por completo, nos expondo a Deus, vivendo a virada do dia, que havia em Gênesis. Dessa forma, amaremos o próximo como Cristo, e alcançaremos essa geração para a salvação em Jesus.
A casa do pão
    https://verbodavidacampogranderj.com.br/obreiros/wp-content/uploads/2020/11/Rafael-Hanzelman-domingo-mahã-dia-25-10-2020-EDITADO.mp3
Aumentando a consciência de filho
https://verbodavidacampogranderj.com.br/obreiros/wp-content/uploads/2020/08/2020-08-20-Rafael-Quinta-EDITADO.mp3
Um ambiente que agrada a Deus
https://verbodavidacampogranderj.com.br/obreiros/wp-content/uploads/2020/08/Rafael-Hanzelman-domingo-manhã-dia-19-07-2020-EDITADO.mp3  
Em paz, mas não indiferente
https://verbodavidacampogranderj.com.br/obreiros/wp-content/uploads/2020/05/20200514-Rafael-Ranzelmann-quinta-EDITADO.mp3  
A obra do Espírito Santo em nós
Quando reconhecemos Jesus como nosso Salvador, nos tornamos filhos de Deus e recebemos o seu Espírito. Essa é a experiência do novo nascimento, quando nos tornamos habitação de Deus no nosso espírito, e sua presença é como uma fonte a jorrar para a vida eterna. Mas, existe uma outra porção para quem desejar, é o revestimento de poder, o Espírito Santo sobre nós nos capacitando a produzir evidências e testemunhar que Cristo está vivo em nós e através de nós. Essa mensagem nos alerta a não vivermos indiferentes à pessoa do Espírito Santo e trata da importância do relacionamento com Ele para que vivamos plenamente os propósitos de Deus para nossas vidas.
Completos como Jesus
Quando confessamos Jesus como nosso Salvador, somos feitos filhos de Deus, entramos em um ambiente espiritual onde tudo está favorável para que experimentemos da nossa herança como filhos amados do Pai. Entretanto, estar plenamente abastecido é apenas uma parte da obra de Cristo em nós. Ser completo em Cristo não se trata apenas do que recebemos dele, mas do que vamos fazer com aquilo que recebemos. Antes de subir para o Pai, ele disse para os discípulos que esperassem o revestimento de poder e só então estes poderiam ir pelo mundo pregando o Evangelho. Porém, precisamos estar atentos para que ao pregar, nós comuniquemos ao mundo a mensagem de Cristo da mesma maneira que Cristo comunicaria. Não a partir da nossa visão de mundo, dos nossos próprios princípios, com a nossa própria razão. E, para isso é preciso renovar a mente, trocar a nossa maneira de pensar pela maneira como Cristo pensa, e comecemos a agir conforme está escrito a nosso respeito: Nós temos a mente de Cristo.