X
Menu
X

Page 35

O poder da Graça
A graça se manifestou para levantar o homem caído. Mas também é o poder para mantê-lo de pé. As boas obras não são a causa da nossa salvação . Isso é legalismo, as obras são a consequência da nossa salvação. E depois de salvos , a graça nos auxilia na incapacidade de produzirmos resultados. Ela é o poder disponível para resistirmos ao pecado porque sozinho não conseguiríamos. Uma força capacitadora para vivermos uma vida de santidade.
A justa medida do Perdão (A prática do perdão III)
Muitas vezes temos dificuldade de perdoar alguém por achar que é injusto com o ofendido e que beneficia ao ofensor. Nesta ministração aprenderemos que o perdão é o que definitivamente libera o justo julgamento de Deus. Não perdoar pode significar que não confiamos naquele que julga retamente. E então definimos o padrão com que nós também seremos medidos em nossas ofensas. Ouça esta ministração e aprenda a trocar um fardo pesado pelo do Senhor que é leve.
Uma perspectiva correta
Muitos cristãos estão paralisados diante de circunstâncias e adversidades porque estão olhando de uma perspectiva errada. A nossa perspectiva deve ser a de Deus onde somos justificados, filhos de Deus e mais que vencedor sobre todas as coisas. Para que isso ocorra devemos nos mover dentro do propósito que Deus estabeleceu para nós, pois enquanto avançamos e nos aperfeiçoamos em conhecer a perspectiva dEle, iremos usufruir dos benefícios de fazer parte do Seu Reino.
O poder da Graça
A graça se manifestou para levantar o homem caído. Mas também é o poder para mantê-lo de pé. As boas obras não são a causa da nossa salvação . Isso é legalismo, as obras são a consequência da nossa salvação.
Culto Especial das Nações
Nesta mensagem, o Evangelista Jânio César nos revela o amor de Deus para com todas as pessoas, tendo Ele enviado Jesus para que cada homem e mulher possa desfrutar da vida Eterna. Além disso, Cristo levou a nossa maldição para que pudéssemos viver uma vida de vitória nesta terra. Tudo isso pela sua Graça.
Famílias guardadas das armadilhas (A prática do perdão II)
É muito comum que àqueles a quem mais amamos, ou de quem somos mais próximos, possam nos ferir ou nos magoar. A ofensa é equivalente a distância entre a nossa expectativa e a atitude correspondida realmente. Porém, temos nesta ministração as orientações para evitarmos a ofensa e para, mesmo quando ela chegar, não ficarmos presos nesta Armadilha ou Isca do inimigo das nossas almas.
Quem somos e o que temos
Nossa vida acontece dentro do cenário profético planejado pelo próprio Deus quando eramos uma massa sem forma no ventre de nossas mães. Entretanto, a realização do plano depende de entramos no Reino de Deus pela obra da cruz e exercermos nosso direito de justos andando na paz e na alegria do Espirito.
Relacionamento com o Espírito Santo – Parte 2
Quanto mais nos relacionamos com o Espírito, mais comunhão temos e quanto mais comunhão , mais intimidade e quanto mais intimidade mais confiança. Quando somos íntimos de alguém identificamos sua voz , sua vontade, seu caráter.
Relacionamento com o Espírito Santo – Parte 1
Quanto mais nos relacionamos com o Espírito, mais comunhão temos e quanto mais comunhão , mais intimidade e quanto mais intimidade mais confiança. Quando somos íntimos de alguém identificamos sua voz , sua vontade, seu caráter.
Cisternas vazias ou reservatótios cheios?
Existem algumas vontades de Deus para as nossas vidas e uma delas é sermos reservatórios Cheios. Cheios da palavra e do Espírito. A palavra deve habitar em nos ricamente ( abundantemente ) e como Paulo diz aos efesios: Devemos estar sendo cheios do Espírito. Nos dando a entender que a experiência com o Espírito Santo não é única mas constante.