X
Menu
X

Conheça o nosso campeão Guilherme Feitosa

Guilherme de Oliveira Araújo Feitosa é adolescente da Igreja Verbo da Vida em Campo Grande, no Rio de Janeiro, e, com apenas 16 anos, já coleciona 51 medalhas no judô, esporte em que é Atleta na categoria sub-18. Este ano ele venceu o Campeonato de Abertura da Federação de Judô do Estado do Rio de Janeiro (FJERJ) e está classificado para disputar o Brasileiro Regional.

A seguir, Guilherme nos conta um pouco da sua história e trajetória:

Sou carioca, tenho 15 anos e moro com minha família em Paciência, na Zona Oeste – RJ. A minha história começou desde muito cedo, quando eu tinha apenas 4 anos de idade.  Nesse tempo meus pais decidiram que seria interessante que eu fizesse alguma atividade física para gastar toda energia que eu tinha de sobra (risos).

Num primeiro momento eu comecei a praticar natação, depois fiz algumas aulas de skate e treinei “Rami”, que é a junção de algumas artes marciais. De todos, apenas o “Rami” eu gostava realmente de fazer, mas, infelizmente na época tive que interromper os treinos, por conta de uma bactéria que impediu que eu andasse por um certo tempo. Esse período foi muito difícil para mim, porque tudo que eu mais queria fazer era correr e brincar. Quando eu melhorei meu pai me matriculou no Jiu-jitsu na igreja que eu era membro anteriormente, mas eu também não gostei, por isso decidi sair.

Algum tempo depois, eu já tinha cerca de 9 anos, meu irmão, Gabriel Romero, soube que acontecia treinos de judô numa academia dentro de uma comunidade em cosmos, próximo a minha casa. Ele me perguntou se eu queria experimentar e eu aceitei. Eu gostei muito, porque os treinos eram bem intensos, era muita troca de golpes e o pessoal era muito bom no que fazia. No começo eu levei muitos golpes, desde o menor até os maiores (risos). Nessa fase da minha vida, o amor pelo judô foi amadurecendo.

Quando me questionam se eu tenho alguém que me incentivou, eu posso dizer que foram várias pessoas. A começar pelo meu pai, Jorge Feitosa, que “pega bastante no meu pé” (risos), mas está sempre torcendo por mim. Ele deixa de fazer as atividades que ele gosta para sempre estar comigo me acompanhando no esporte que decidi como carreira. Meu irmão também me encorajou a dá os primeiros passos no esporte e sempre que possível está presente torcendo por mim nas competições, além de me dá vários conselhos “tops”. E, claro, não posso esquecer da minha “coroa” Vilma Feitosa, que em toda conquista minha ela vem me abraçar dizendo “Meu filho, eu pedi tanto a Deus” (risos). Eles não só são meus maiores incentivadores, mas também meus maiores inspiradores, cada um deles com seu jeito me dizendo para não deixar as oportunidades passarem, sempre que elas aparecem.

Outra pessoa que foi uma das responsáveis pelo meu crescimento foi meu Sensei Thiago Cardoso, ele acreditou em mim desde da primeira vez que pisei na “Black Belt”, a primeira academia que treinei. Com tanta dedicação e treino, hoje estou numa das melhores academias do Brasil, o Instituto Reação.

Em 2016, as coisas começaram a mudar e ficar mais sérias. Com apoio do Sensei Thiago, meu pai decidiu me colocar no nível de “alto rendimento” e já em 2017 participei da minha primeira competição nessa modalidade e fiquei em 3º lugar. A partir desse tempo eu comecei a evoluir bastante. O resultado dessa evolução me levou a classificação do meu primeiro “Brasileiro” que aconteceu em Lauro de Freitas (BH). Embora eu não tenha conseguido nenhuma posição no pódio, a experiência que adquiri foi sem igual.

Ainda em 2017, eu sofri uma lesão um pouco séria no treino e rompi os ligamentos do ombro direito. Infelizmente isso atrasou muito minha caminhada no esporte, fiquei em recuperação durante 6 meses, sem poder treinar, minha única opção era o repouso.

Em 2018 pude retornar as atividades e voltei a treinar com foco na minha primeira competição após a lesão. De fato, o retorno foi algo progressivo, porque embora minha mente soubesse como agir, meu corpo sentiu o ritmo e ainda não estava acompanhando. Portanto, meu ano de 2018 foi inteiramente dedicado à minha plena reabilitação.

No ano seguinte, mais um passo importante, eu entrei na categoria “Sub-18”, é aquela categoria que a gente fala sobre “separar os meninos dos homens” (risos). Porém, não foi nada fácil, na primeira competição da categoria eu fui “estrangulado” e desmaiei. Agora eu dou risada da situação, mas na hora meus pais ficaram bem preocupados, para mim, foi como dormir. Essa experiência me estimulou a treinar mais e melhor, porque eu sabia que a tendência era a competição ficar mais difícil. Nesse mesmo ano de 2019, uma surpresa boa, eu conseguia classificação para o “Brasileiro Escolares”, que ocorreu em Blumenau (SC). Em minha opinião foi a competição mais importante do ano para mim, eu realmente fui com “garra” e voltei radiante e orgulhoso, afinal eu estava com minha primeira medalha nacional de 3º lugar. Meus pais estavam nitidamente orgulhosos, eles demonstraram isso chorando bastante (risos).

Neste ano de 2020, iniciei o ano com uma conquista muito importante, me classifiquei em 1º lugar no Campeonato de Abertura, que é o Campeonato da Federação do RJ. Essa classificação me rendeu o meu primeiro “Brasileiro Regional”, por ter ficado entre os três primeiros colocados. Ainda não sei quando o campeonato vai ser realizado, tendo em vista o atual cenário que estamos vivendo de pandemia, então estou no aguardo. Nessa curta trajetória já mantenho uma coleção de 51 medalhas e, claro, com espaço para mais.

A minha rotina é muito agitada e começa bem cedo. As 4h40min eu acordo todos os dias, sem exceção. Eu estudo em Bento Ribeiro, um bairro bem distante da minha casa. Assim que as aulas acabam eu vou para Taquara, outro bairro mais distante ainda de onde eu moro para treinar. No final de tudo, eu chego em casa as 23h. Em meio a essa rotina que completa todo meu dia, eu arranjo um jeito para estudar. As vezes dá vontade de desistir, mas eu penso em toda minha história, em tudo que conquistei até aqui e concluo que seria loucura abandonar tudo. E a boa notícia é que minha família está junto comigo nessa caminhada e, sobretudo, Deus. E quando eu falo Deus, eu quero dizer que se não fosse por Ele, nada do que tenho, do que sou e do que posso, estaria acontecendo, eu, de fato, nada seria nesse mundo.

Meu conselho para quem tem o desejo no coração de praticar esse esporte maravilhoso é “Tenha certeza que você realmente quer”, se sua resposta é sim, então vá em frente! Quando se começa o judô a gente entrega a vida aos treinos, é simplesmente apaixonante e vai mudar sua vida, ele mudou a minha.

Com o judô eu ganhei uma bolsa de estudos num colégio muito bom e bem caro também. Mesmo eu tendo me lesionado, conheci e fui tratado com os melhores médicos que podiam ter me operado na época. Também ganhei uma nova família, meus parceiros de treino que eu amo muito. Em resumo, o judô me proporcionou uma nova perspectiva de vida, mas as portas foram abertas por Deus.

Existe uma luta que marcou minha vida e foi justamente a que eu não venci. Em março de 2019, na minha primeira competição na categoria “Sub-18” da federação. Os detalhes estão bem precisos nas minhas memórias pelo fato que, após a derrota, meu pai teve uma atitude que significou muito para mim. Ele me abraçou e disse “Nunca disse a você que seria fácil, mas eu nunca vou abandonar você nessa caminhada, perdendo ou ganhando eu sempre irei estar com você”. Além disso, a gente aprende com os erros e por conta dessa derrota eu melhorei muito. Mas eu confesso que estar em cima do pódio e ganhar medalhas é incrível, uma sensação de alívio e de dever cumprido. É uma percepção clara de que tudo que eu fiz não foi em vão, mas traz também uma responsabilidade de que para continuar no pódio é preciso treinar pesado.

Hoje, meu maior sonho é poder retribuir em dobro tudo aquilo que meus pais fizeram por mim. Especificamente quero dar uma casa para minha mãe e uma academia para meu pai. Eu nunca pensei exatamente em como fazer isso, senão como judoca profissional, mas confesso que servir na Marinha ou ser DJ já permearam meus pensamentos, mas nada muito sólido.

As dificuldades sempre surgem, para todo atleta. Claro que, algumas questões são mais desafiadoras do que outras, por exemplo, eu sou morador da Zona Oeste do RJ, a visibilidade para nós é um pouco complicada quando a gente fala de patrocínio, ainda mais quando estamos no começo, não é todo mundo que arrisca.

Essa questão é muito importante na vida do atleta, porque temos muitos gastos com alimentação, com deslocamento para as competições. A solução que encontramos para arcar com as despesas são rifas, pessoas com quem posso contar como família e amigos. Atualmente o “Instituto Reação” me apoia, assim como o “Cantinho do Norte” com suplementação, a “Aloha multi marcas” que me ajuda com meu visual (risos) e, por fim, “Açaí Gourmet” que me ajuda para comer algumas “besteirinhas” no final de semana (risos).

Nos tempos livres, eu gosto de apreciar a praia, dormir o máximo de horas que eu puder, assistir filmes e séries, jogar “games” e futebol, passear com meus amigos e, também, há momentos que gosto de refletir sobre a vida e ficar sozinho para pensar a respeito. Um bom exemplo é minha vida daqui pra frente, eu não sei bem onde estarei, com toda certeza quem sabe é Deus, mas uma coisa estou certo, eu estou me esforçando bastante para tudo aquilo que Ele me prometeu se torne realidade.

 

Compartilhe

16 comentários em “Conheça o nosso campeão Guilherme Feitosa

Juliana Barreto comentou:

Esse é o Guilherme Feitosa, nosso Bala, campeão sempre, pra sempre🙌🏽

Aline comentou:

Gui, vc é um sucesso!!
Amo vc e sua família!!
Deus vai te levar em lugares altos.
Se prepara!!

Wiliam comentou:

Deus te abençoe Príncipe, retroceder nunca E rendesse jamais.

Vilma comentou:

Meu filho vc é um orgulho pra todos nós. Dedicado em tudo que faz. Vc é um sucesso.!

Antônia comentou:

Muito lindo toda essa trajetória.
Mas sabemos que é apenas o começo de uma caminhada com lutas é obvio , mas com resultados de muito sucesso , muitas vitórias , muitos troféus e a realização dos seus sonhos.
Estamos na torcida!
Amo sua vida!
Você e um menino muito especial.

Fabiano Moreira (Vida) comentou:

O Gui é daqueles garotos que chamamos de “garoto de ouro”, e eu sou um privilégiado por ter conhecido ele. Amo vê sua paixão no que faz, ser “famoso” entre a garotada e ele não perder seus princípios, de filho obediente, educado e temente a Deus.
E tenho certeza que vamos ouvir falar muito sobre o Gui, não somente pelo Atleta que já é, mas também pq ele vai ser um missionário que prática judô. Ele vai levar Cristo Jesus como sua principal missão. Creio nisso.

Erika Feitosa comentou:

Guiii que Deus ilumine sempre seus passos! E que esse depoimento possa ajudar a incentivar há muitas crianças e jovens para entregarem sua vida a Deus e o melhor ele fará! Basta crer e confiar! E ter força de vontade! Conte sempre com nós! Bjo grande! Você é nosso orgulho!

Paulo Feitosa comentou:

Muito interessante ler o depoimento de um jovem. Lendo essa breve história, contada de forma tão clara e verdadeira, percebo o quanto meu sobrinho já viveu e vem crescendo. Para pessoas que precisam batalhar pelo seu sucesso pessoal, as dificuldades se tornam degraus possíveis de serem escalados. Acordar cedo e dormir tarde são combustíveis…também passei por isso e sei como é.
Guilherme (ou simplesmente Gui), sua trajetória está sendo escrita de forma verdadeira. Tenha sempre em mente que vai haver momentos que vão te levar ao raciocínio fácil da desistência…mas, meu sobrinho, também tenha em mente que você pode fazer a diferença, continuando a escrever sua linda história de sucesso.
Siga assim.
Grande beijo.

Viviane comentou:

Deus te abençoe Gui! Ja e um campeão…

Rubens comentou:

Parabéns Guilherme. Sua vontade e determinação irão te levar para vôos muito mais altos.

Aline Bárbara comentou:

Linda história! Deus abençoe! 🙏🏼

Angélica Bravin comentou:

Guilherme Feitosa é um exemplo de dedicação e determinação; nosso menino que amamos, admiramos, torcemos, e que oramos por sua trajetória e sucesso. Linda matéria! Parabéns a essa querida família! Deus é bom!!!!!!!!!!

Ana Maria comentou:

Meu menino, Meu Atleta, Meu Vencedor.

Amanhã será sempre melhor que hoje. Acredite em você.

Um forte abraço e beijo

Tia Aninha

Ely Vasconcelos Azevedo comentou:

Parabéns querido, pela sua garra e também pelas suas conquistas, é tão lindo nos tempos de hoje, saber que ainda temos um jovem, como você,com tanta superação, como os seus pais eu também fico muito feliz,por suas vitórias.E em Nome de Jesus,viram muito mais pela frente.Que Deus te ilumine e te proteja, continue na sua caminhada e voará como águia,e chegará em lugares altos.

Maristela comentou:

Esse menino é de ouro;Sempre muito educado, é muito bom ver seu crescimento em todas as áreas de sua vida.
Continue firme, o senhor tem o melhor para ti, nunca desista.
Um grande abraço da família Santos.
Amamos sua vida!!!

Raquel H Ramos comentou:

Nossa, que orgulho de congregar na mesma igreja que um jovem tão talentoso!

Deixar um comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.